Ciclovia Já: ciclistas se mobilizam por mais estrutura para bicicletas em Mato Grosso

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 as 14:34, por: cdb

Quemjá enfrentou o trânsito de uma cidade pedalando uma bicicleta sabe bem o quantouma ciclovia faz falta: motoristas que não respeitam a distância mínima aoultrapassar ciclistas, portas de carros abertas e buracos nas vias são apenasalguns desafios. É justamente para garantir uma pedalada mais segura queciclistas de Cuiabá (Mato Grosso) elaboraram um projeto de iniciativa popularcom o objetivo de garantir uma ciclovia na cidade.

Ainiciativa começou em outubro do ano passado com o grupo Ciclovia Já. De acordo com a cicloativista Malu Brandão, a ideia dogrupo nasceu com a intenção de divulgar a bicicleta como meio de transporte. “Agente se reúne para debater, discutir, como fazer para chegar ao poderpúblico”, comenta.

Umpasso importante para o incentivo do uso da bike é garantir uma infraestruturaadequada para os/as ciclistas. “A cidade precisa de transformação [na área de]mobilidade urbana”, ressalta, destacando que Cuiabá possui apenas “23quilômetros de ciclovias e muito mal feitas”.

Efoi para garantir a inclusão da bicicleta como meio de transporte em Cuiabá eVárzea Grande que o grupo elaborou o projeto de lei de iniciativa populardenominado “Lei da Mobilidade Urbana Sustentável” ou somente “Lei daBicicleta”. O documento determina que “5% das vias urbanas serão destinadas aconstrução de ciclofaixas e ciclovias” integrando a bicicleta ao transportecoletivo. Além disso, destaca a necessidade de estacionamentos ou bicicletáriosem prédios públicos e estabelecimentos comerciais como supermercados eshoppings.

“Conscientesda problemática ambiental e do caos no transporte público, percebemos o quãonecessário são as Ciclovias e as Ciclofaixas em todos os Corredores Viários eVias Estruturais previsto no Plano de Mobilidade para a Copa 2014. Encorajamoso Poder Público municipal e estadual nas suas esferas Legislativa e Executivo aimplantar e implementar uma política efetiva e permanente de inclusão da bicicletacomo um meio de transporte”, apresenta a justificativa da petição.

Paraque o abaixo-assinado do grupo seja validado como projeto de iniciativa popular,o documento precisa apresentar 17 mil assinaturas de pessoas que possuam otítulo de eleitor/a do estado do Mato Grosso. Até o início da tarde destaquarta-feira (29), 979 pessoas já haviam assinado a petição online peloendereço: http://www.peticaopublica.com.br/?pi=LB2011

MaluBrandão lembra que qualquer pessoa ou grupo pode elaborar um projeto de lei deiniciativa popular e se mobilizar para validá-lo. “Seria legal que cada cidadetambém criasse a sua [petição] para ciclovias. Precisamos de mais ciclovias nopaís”, comenta, destacando ainda a falta de incentivo do uso da bicicleta porparte do governo.

Ciclovias

Ademanda de ciclistas por mais espaços exclusivos para bicicletas não é poracaso. A cicloativista Malu Brandão observa que o Brasil ainda possui poucasciclovias. Observação que pode ser constatada em números. Segundo informaçõesdo Portal Mobilize Brasil, a cidade com maior extensão de ciclovias no país é oRio de Janeiro, com 240 km. A intenção da prefeitura é que a extensão daciclovia na cidade chegue a 300 km ainda neste ano. Em comparação, a cidade de Bogotá,na Colômbia – para continuar na América Latina -, possui mais de 350 km para asbikes.

Conheçamais sobre o grupo em: http://cicloviaja.com.br/Os/as interessados/as no assunto também podem participar das discussões pelogrupo no facebook: https://www.facebook.com/groups/cicloviaja/