Chuvas param em Nova Friburgo, mas Defesa Civil continua em alerta

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 11 de janeiro de 2007 as 16:41, por: cdb

A situação se estabilizou em Nova Friburgo, região serrana do estado do Rio de Janeiro, onde parou de chover nas últimas 24 horas. Segundo o coordenador municipal de Defesa Civil, coronel Sérgio Marrafa, o número de casas interditadas diminuiu 14% em relação ao total dos dias chuvosos.

– A situação está mais estável no município. Acreditamos que, se as chuvas derem uma trégua, a gente consegue voltar a um estado de normalidade em aproximadamente um mês. Mas ainda há perigo de novos desabamentos, tendo em vista que vários imóveis ficaram em posição de risco -, disse Marrafa.

De acordo com o coronel, até o momento, 257 casas foram interditadas, 825 pessoas estão desabrigadas e 1.320, desalojadas. Também foram registradas 438 quedas de barreira desde o último dia 31.

Nova Friburgo tem cerca de 180 mil habitantes. Do dia 3 de janeiro até esta quinta-feira, 850 chamados foram computados pela Defesa Civil. Até agora, 11 pessoas morreram em Nova Friburgo, o que representa o município com maior número de mortes causadas pela chuva no estado.

Apesar do bom tempo, o coronel Marrafa faz um apelo para que a população não volte às casas interditadas pela Defesa Civil até que se faça uma reavaliação.

A meteorologista Ana Maria Mattos, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), informou que há previsão de pancadas de chuva na tarde desta quinta na cidade.

– Nos próximos dois dias, vão cair as chamadas chuvas de verão, curtas e causadas pelo aquecimento da superfície. Apenas no sábado, uma frente fria vinda do sul do país deve se fixar na cidade, e isso poderá provocar chuvas freqüentes -, disse ela.