Chuva e ventania interrompem camarotes e trios em Salvador

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 8 de fevereiro de 2005 as 18:30, por: cdb

A forte chuva da madrugada desta terça-feira atrapalhou todo o Carnaval de Salvador: trios elétricos deixaram de sair no circuito Barra-Ondina e foliões ficaram ilhados nos camarotes.
No Expresso 2222, organizado pela mulher do ministro da Cultura, Gilberto Gil, a festa que seguia animada ao som do DJ Marky teve que ser encerrada às 4h30 (horário local), quando a energia da região acabou, deixando os foliões no breu total por dois minutos.

Em 20 anos de carreira, DJ Marky disse à Reuters que isso só aconteceu:

– Quatro ou cinco vezes – todas elas no Brasil.

Sem perder o humor, o músico esperou a luz de emergência aparecer, às 4h32, mas não pôde voltar a tocar.

As bebidas pararam de ser servidas nesse momento, e os organizadores deram a festa por acabada.

– Estamos esperando apenas as pessoas irem embora – disse uma das recepcionistas.

Lá fora, a energia só voltou por volta das 5h.

Dentro, as pessoas começaram a puxar músicas deste Carnaval, como “Maria Caipirinha”, um dos hits de autoria de Carlinhos Brown, incitando o DJ a retomar sua música.

Mais cedo, a chuva também prejudicou outro camarote badalado da festa baiana, o de Daniela Mercury. Segundo a assessoria de imprensa, a lona que cobria o local foi levantada pelo forte vendaval e os músicos tiveram de interromper o som ambiente.

– A música parou de tocar, mas não foi nada de mais. O pessoal ficou molhado e paramos de deixar as pessoas entrarem – disse uma das assessoras do camarote.

A entrada de jornalistas foi suspensa às 2h30. Segundo fontes que pediram para não serem identificadas, toda a parte da frente do camarote, que dá para a avenida, ficou alagada e os músicos ficaram impossibilitados de continuar.

– Nos 13 anos que estou nesse hotel, nunca vi uma chuva como essa num Carnaval – disse o recepcionista Fernando César Garcia, 32 anos, que trabalha de frente para a orla marítima, onde passa o circuito Barra-Ondina.

Entre os trios elétricos, o carro de Carlinhos Brown ficou estacionado na concentração, protegido da chuva, e não saiu.

O trio de Daniela, que homenageava a música eletrônica, com o DJ Ramilson Maia, seguiu caminho até a altura de seu próprio camarote, por volta de meia-noite, mas teve de interromper sua participação. O trio continuou apenas com a banda da cantora.