Chuva derruba ponte e deixa desabrigados no interior de SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de janeiro de 2005 as 20:15, por: cdb

Cidades do interior de São Paulo lutam para se recuperar dos estragos causados pela chuva de domingo e segunda-feira, que destruiu casas, pontes e rodovias, deixou centenas de desabrigados e prejudicou millhares de pessoas, isoladas em bairros rurais.

Em Santa Cruz do Rio Pardo, 80 famílias foram desabrigadas por inundações na noite de domingo e tiveram de ser recolhidas em casas de parentes e num hotel alugado pela Prefeitura. Moradores tentavam hoje reconstruir os estragos deixados pelo vendaval. A chuva inundou o Rio São Domingos, que corta a cidade e derrubou duas pontes, deixando dois bairros ilhados. O prefeito Adilson Mira (PSDB) decretou estado de emergência. Oito bairros foram atingidos pela chuva, que derrubou pontes em estradas rurais, deixando populações ilhadas.

Em Ourinhos, a chuva também inundou dezenas de casas nos bairros Jardim Cristal e Jardim Paineiras. Centenas de moradores perderam móveis e tiveram as casas comprometidas com rachaduras. Muitos deixaram as residências e foram para casa de parentes. Hoje eles trabalhavam na recuperação dos imóveis.

Em Lucélia, na Alta Paulista, a chuva derrubou uma ponte e abriu uma cratera de 15 metros na estrada que liga a região à Alta Noroeste. Os motoristas são obrigados a fazer um desvio de oito quilômetros. Em Mirante do Paranapanema, uma galeria se rompeu na estrada que liga a cidade ao município vizinho de Santo Anastácio e ao distrito de Costa Machado, o que prejudica milhares de moradores do distrito, impedidos de usar o trecho para ir à cidade. No lugar da galeria ficou um buraco com mais de 40 metros de extensão. O prefeito de Mirante, Eduardo Quesada Piazzalunga (PFL) disse que iria quarta-feira a São Paulo cobrar recursos do governador Geraldo Alckmin(PSDB) para obras de recuperação da estrada.