China é criticada por teste com míssil de médio alcance

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 19 de janeiro de 2007 as 12:36, por: cdb

O governo da China está debaixo de críticas da comunidade internacional por causa da realização de um teste que teria sido realizado no espaço na semana passada. Japão, Estados Unidos e Austrália já expressaram temores sobre o experimento dos chineses, que teriam disparado um míssil balístico terra-ar de médio alcance contra um satélite meteorológico obsoleto. De acordo com analistas, essa teria sido a primeira vez que um teste de interceptação de satélites foi realizado em mais de 20 anos. Na manhã desta sexta-feira, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Gordon Johndroe, confirmou as informações divulgadas em um artigo na revista especializada American Aviation Week and Space Technology, que divulgou a realização do teste.

Segundo a reportagem, o satélite chinês de órbita polar Feng Yun 1C, lançado em 1999, foi destruído por um sistema anti-satélite lançado do Centro Espacial Xichang, da China, ou das proximidades, no dia 11 de janeiro. Os chineses ainda não confirmaram a realização do teste, que teria acontecido a mais de 865 quilômetros de altitude. Autoridades japonesas afirmaram querer uma confirmação oficial da China e uma explicação sobre as intenções do país.

Já o ministro do Exterior australiano, Alexander Downer, afirmou que o seu país não gostaria de ser testemunha de “uma corrida armamentista para o espaço sideral”. Se confirmado, o sucesso do teste significaria que a China tem o poder de destruir satélites espiões de outros países sobrevoando o território chinês. A última vez que testes como este foram realizados teria sido na década de 80, quando americanos e soviéticos destruíram satélites em órbita.