China defende cooperação para segurança nuclear

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de março de 2012 as 06:33, por: cdb

A China tem grande importância para a construção da capacidade de segurança nuclear e realizou inspeção abrangente, de âmbito nacional, sobre a segurança das suas instalações nucleares, disse Hu Jintao em seu discurso intitulado “Rumo a Maior Segurança Nuclear através da cooperação”, pronunciado na reunião de Cúpula sobre Segurança Nuclear de dois dias iniciada em Seul, Coreia do Sul, na última segunda-feira (26).
“Nós estabelecemos todos os programas tridimensionais de formação e de diversos modos de treinamento”, disse ele.

Hu disse que a China tem sinceramente honrado suas obrigações internacionais em matéria de segurança nuclear, e ratificou a Emenda à Convenção sobre a Proteção Física do Material Nuclear e a Convenção Internacional para a Supressão de Atos de Terrorismo Nuclear. “A China tem sinceramente cumprido as suas obrigações decorrentes das resoluções pertinentes do Conselho de Segurança”, acrescentou.

A China se empenhou em extensa cooperação em segurança nuclear internacional e assinou com a Associação Internacional de Energia Atômoca (AIEA) um acordo de cooperação de segurança nuclear, disse o presidente chinês. O trabalho está bem encaminhado para criar um Centro de Excelência em Segurança Nuclear na China, e o Centro de Treinamento de Detecção de radiações já está funcionando, disse ele.

A China tem trabalhado duro para garantir a segurança nuclear durante grandes eventos públicos, como a Exposição Mundial de Shanghai e Guangzhou e a Asian Games, disse Hu.

Ainda segundo o presidente chinês, o país tem ativamente fornecido assistência em segurança e salvaguardas nucleares para outros países. A China já recebeu oficinas de segurança nuclear para cerca de 100 formandos de mais de 10 países da Ásia-Pacífico, e tem contribuído para o Fundo de Segurança Nuclear da AIEA para apoiar o reforço das capacidades na China e outros países asiáticos.

Hu Jintao disse que a China vai intensificar os esforços de segurança nuclear, o reforço da segurança nuclear global, a construção do Centro de Excelência na China e um centro regional, o aprofundamento da cooperação com a AIEA e ajudar os países com necessidades para a conversão de reatores de pesquisa. “Vamos compartilhar com outros países a experiência da China para garantir a segurança nuclear durante grandes eventos internacionais, com vistas a proteger a segurança pública”, disse ele.

Em seu discurso, o presidente chinês ressaltou que o objetivo comum da segurança nuclear universal só pode ser alcançado com o esforço concertado de todos os países. Por isso, apresentou uma proposta de quatro pontos sobre o reforço da segurança nuclear sob as novas circunstâncias:

– Seguir uma abordagem científica e sensível para a segurança nuclear e reforçar a confiança no desenvolvimento da energia nuclear. Devemos enfrentar os riscos associados, tornar a energia nuclear mais segura e confiável e promover o desenvolvimento seguro e sustentável da energia nuclear.

– Reforçar a capacitação para a segurança nuclear e viver de acordo com a responsabilidade nacional para garantir a segurança nuclear. Devemos estabelecer e melhorar o sistema legislativo e regulamentar sobre a segurança nuclear, construir a equipe para lidar com emergências nucleares, aumentar os investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento e dar passos para a formação de pessoal.

– Aprofundar intercâmbios e a cooperação internacionais e melhorar a segurança nuclear em todo o mundo. Precisamos promover a universalidade dos instrumentos jurídicos internacionais relevantes, promover a aplicação das normas de segurança nuclear e ajudar os países em desenvolvimento a aumentar as suas capacidades técnicas.

– Adotar uma abordagem abrangente e tratar ambos os sintomas e as principais causas da proliferação nuclear e o terrorismo nuclear. Devemos aderir aos propósitos e princípios da Carta da ONU, seguir o novo conceito de segurança com a confiança mútua, benefício mútuo, igualdade e coordenação, e usar meios pacíficos para resolver os problemas e disputas internacionais. Isso ajudará a criar um ambiente internacional favorável para melhorar a segurança nuclear.

Fonte: China Daily
Tradução da Redação do Vermelho

 

..