China comemora dez dias sem novos casos ou mortes por Sars

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 21 de junho de 2003 as 08:55, por: cdb

A China completou neste sábado dez dias sem novos casos ou mortes pela Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars), o que disparou o otimismo entre as autoridades, informou o Ministério chinês da Saúde.

Além disso, 43 doentes de Síndrome Respiratória Aguda Severa receberam alta nesta sexta-feira, e agora somente 123 pacientes de Sars permanecem internados nos pavilhões de isolamento dos hospitais.

Mais da metade dos doentes está internada em seis hospitais especiais de Pequim, enquanto são mantidos em 23 os casos com possíveis sintomas de Síndrome Respiratória Aguda Severa.

Contradizendo a tendência das últimas semanas, a província de Cantão, origem da epidemia que matou mais de 800 pessoas em 30 países, anunciou a aparição de um novo caso de Sars.

Com estas cifras, são mantidas em 348 o número de mortos por Síndrome Respiratória Aguda Severa e em 5.327 os afetados na China, cifra que representa 60 por cento dos casos de Sars registrados no restante do mundo.

Segundo o subdiretor do departamento de Saúde de Cantão, Deng Xiaohong, “a maioria dos pacientes ainda hospitalizados está em franca recuperação e poderá voltar a suas casas em questão de uma semana”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) exige um total de 20 dias sem casos de Sars para poder retirar a advertência de viagens que pesa sobre Pequim.

O Governo de Pequim quer internar todos os pacientes de Sars no hospital de Ditan, no bairro de Chaoyang (norte), com o objetivo de desinfectar e abrir as portas do restante dos hospitais aos doentes com outras doenças.

Por outro lado, o Ministério chinês de Assuntos Exteriores informou hoje que outros nove países, entre os quais estão Suíça, Áustria, Suécia, Dinamarca e Finlândia, revogaram as medidas restritivas que afetavam os cidadãos chineses.

Além disso, o Governo francês doou 8,5 milhões de dólares à China para o combate contra a epidemia.