Chefe de caça-níqueis é reconhecido por assassinato

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 26 de outubro de 2006 as 23:40, por: cdb

Fernando Iggnácio e o cabo reformado da Marinha Marcos Paulo Moreira da Silva foram reconhecidos por tentativa de assassinato, na tarde desta quinta-feira. Testemunhas fizeram o reconhecimento deles como participantes do ataque a tiros, em Bangu, no Subúrbio do Rio, a um bombeiro e dois policiais militares. O reconhecimento foi feito na Delegacia de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, e contou com uma operação especial para a escolta dos acusados.

Além de Fernando Iggnácio e Marcos da Silva – seu homem de confiança – que estão presos desde o dia 13, o PM Aldecir Ladeira e o sargento reformado Rui Reis também foram reconhecidos.

Os crimes seriam fruto de uma briga pelo controle das máquinas caça-níqueis na Zona Oeste do Rio, que já causou a morte de 50 pessoas nos últimos dois anos.