Chanceler turco confirma que Otan assumirá o comando da coalizão na Líbia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 24 de março de 2011 as 15:05, por: cdb

Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Ahmet Davutoglu, afirmou hoje (24) que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) vai assumir o comando das operações da coalizão internacional na Líbia.

A organização reúne 28 países e conta com o apoio de 22 associados. A entidade foi criada em 1949, inicialmente, como contraposição ao bloco socialista. Nos últimos dias, embarcações da Otan faziam a segurança marítima em torno da Líbia.

“As nossas exigências na questão da Líbia foram aceitas e a operação será entregue à Otan”, afirmou Davutoglu, depois de conversar com a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, e os chanceleres da França, Alain Juppé, e do Reino Unido, William Hague.

Para assumir o comando das ações da coalizão internacional, a Otan esperava o aval de todos os integrantes da organização. Inicialmente, a Turquia impôs condições, que não foram divulgadas, que acabaram atrasando a troca de comando.

A decisão de a Otan assumir o comando as operações ocorre no sexto dia de ataques à Líbia. As ações estavam sob comando dos Estados Unidos que alegaram que os ataques são necessários para impor uma zona de exclusão aérea no país e garantir segurança para a população civil.

Os membros permanentes da Otan são: Albânia, Alemanha, Bélgica, Bulgária, Canadá, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estados Unidos, Estônia, França, Hungria,Grécia, Holanda, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Noruega, Portugal, Polônia, Reino Unido, Turquia, República Checa e Romênia.

Edição: Rivadavia Severo

Internacionallíbiaotan