Cesare Battisti deve permanecer no Brasil como imigrante

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 31 de dezembro de 2010 as 11:35, por: cdb

>
31/12/2010Cesare Battisti deve permanecer no Brasil como imigrante

Ivan Richard e Yara Aquino
Repórteres da Agência Brasil

Brasília – Com a decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de negar a extradição do ex-ativista Cesare Battisti, o italiano deve permanecer no Brasil como imigrante. Segundo o governo brasileiro, a tendência é que os advogados dele entrem com pedido de visto permanente para o ex-ativista na Comissão Nacional de Imigração, do Ministério do Trabalho.

Battisti não poderá mais receber o status de refugiado ou de asilado porque o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou decisão do ex-ministro da Justiça Tarso Genro que concedia refúgio ao italiano.

O Ministério da Justiça aguarda, agora, a publicação da decisão no Diário Oficial da União para encaminhar ao STF pedido de libertação do ex-ativista, que está desde 2007 no Presídio da Papuda, em Brasília

De acordo com o governo brasileiro, com a decisão de Lula, os advogados de Battisti já podem entrar com pedido de habeas corpus para que ele seja libertado.

Edição: Juliana Andrade

Leia também:

Amorim: decisão sobre Battisti não prejudicará relação com a Itália Advogado da Itália afirma que não extradição de Battisti é grave ilícito interno e internacional Lula decide não extraditar Battisti, anuncia Amorim