Cesar Maia cancela convênio de segurança no Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de setembro de 2003 as 12:47, por: cdb

O Diário Oficial do Município publicou nesta sexta-feira um decreto do prefeito Cesar Maia cancelando convênio com o governo do Estado na área de segurança pública.

O cancelamento foi motivado por declarações dadas ontem pelo secretário de Segurança Pública, Anthony Garotinho, cobrando do prefeito a assinatura do convênio para a liberação de verbas para segurança, estimadas em R$ 100 milhões.

De acordo com decreto nº 23446, “fica cancelado o convênio entre a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e o Estado, através da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, com vistas a aplicação de recursos municipais no sistema penitenciário estadual”.

O decreto determina, ainda, que “fica autorizada a Secretaria Municipal de Fazenda a transferir os recursos previstos no convênio citado no artigo anterior, com vistas a dar cobertura orçamentária a outros programas e projetos.”

Sem ter tomado conhecimento do decreto do prefeito Cesar Maia cancelando o convênio, a governadora Rosinha Garotinho afirmou que não iria desmentir as declarações dadas por Garotinho. “Eu não tenho que desmentir, eu não falei nada, basta que o prefeito assine o convênio”, disse Rosinha.

Ao lado de Rosinha, Garotinho disse que reafirmava suas declarações e apresentou os planos de trabalho, segundo ele, já encaminhados à prefeitura e não assinados por Cesar Maia. Esses planos prevêem a construção de um batalhão da Polícia Militar na Barra da Tijuca e a interligação do sistema das delegacias legais com os batalhões.

“O meu desejo não foi puxar a orelha de ninguém, mas apenas lembrar o prefeito que os dias estão passando e que compromissos foram assumidos”, frisou.