Cerest promove palestra pelo dia mundial contra LER/Dort

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 as 17:20, por: cdb

 

Em vista do dia Internacional de Prevenção a Lesões por Esforços Repetitivos, o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador Regional de Araraquara (Cerest), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, promove nesta terça-feira (28), às 8h30, na Biblioteca Municipal “Mário de Andrade” a palestra ‘Ergonomia e LER/Dort’, alusiva ao tema. O palestrante é o professor-doutor João Alberto Camarotto, docente do Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia do Departamento de Engenharia de Produção da UFSCar – Universidade Federal de São Carlos. De acordo com a gerente do Cerest Araraquara, Matilde Damiani, a palestra tem a finalidade de “promover e abordar as questões relacionadas à prevenção das lesões por esforços repetitivos no ambiente de trabalho”. Matilde acrescenta que o evento é aberto ao público em geral, principalmente a profissionais e trabalhadores das redes de Saúde e Educação. As inscrições podem ser feitas a partir das 8h, na própria Biblioteca, pouco antes do início da palestra. Desde o ano de 2000, o último dia do mês de fevereiro é lembrado em vários países como o Dia Internacional de Conscientização sobre as LER/Dort. O Cerest fica na Rua Gonçalves Dias, número 468, esquina da Avenida Espanha, no Centro, e engloba outros 23 municípios da região de Araraquara. O que são LER/Dor São doenças do trabalho, provocadas pelo uso inadequado e excessivo do sistema que agrupa ossos, nervos, músculos e tendões. Atingem principalmente os membros superiores – mãos, punhos, braços, antebraços, ombros e coluna cervical. Embora atinjam principalmente os membros superiores do corpo as LER/Dort podem afetar o ser humano como um todo.  Como identificar Os sintomas mais comuns são dores, sensação de formigamento, dormência, fadiga muscular, perda de força muscular em consequência de alterações nos tendões, musculatura e nervos periféricos. Vários fatores acabam fazendo com que a vida pessoal e profissional seja muito afetada: sintomas intensos e crônicos, falta de uma política de prevenção e reabilitação, diagnóstico tardio e tratamento inadequado, entre outros. Mapeamento Há registros de epidemias na Inglaterra, países escandinavos, Japão, Estados Unidos, Austrália, e também no Brasil. Por isso, o Cerest informa que é preciso conscientizar empregados e empregadores e a população em geral sobre a importância da prevenção.  E alerta que diagnóstico e tratamento é a forma mais eficiente para acabar com a doença.