Cerca de 30.000 policiais e militares vigiam o lago Leman

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 31 de maio de 2003 as 08:48, por: cdb

Cerca de 30.000 policiais e militares se encarregarão da segurança em torno ao lago Leman durante a cúpula do G8, que começa no próximo domingo na localidade francesa de Evian.

O aeroporto de Cointrin, em Genebra, ponto de chegada dos chefes de Estado do G8 e de outros países em desenvolvimento e emergentes convidados pela França, estará protegido por medidas de segurança excepcionais.

Esse dispositivo será composto por cerca 1.500 policiais uniformizados, 600 militares equipados com blindados, 180 agentes da polícia do aeroporto, vários especialistas do esquadrão antibomba e 750 polícias antidistúrbios alemães.

Do aeroporto, as delegações dos países emergentes e em desenvolvimento, que chegarão neste sábado, serão levadas em helicópteros Super-Puma do Exército suíço até Lausanne (Suíça), situada no lado norte do lago Leman.

Do aeroporto da Blécherette, em Lausanne, as delegações serão transportada até seus hotéis situados na zona de Ouchy, porto de Lausanne, onde participarão no próximo domingo da cúpula, que se celebra na margem oposta do lago.

No porto de Ouchy, equipes de homens-rãs se encarregarão de comprovar que ninguém colocou nenhuma mina nos navios utilizados para atravessar o lago.

Os chefes de Estado dos sete países mais industrializados e Rússia chegarão no próximo domingo também em Genebra, de onde viajarão abordo de helicópteros para Evian.

Se o tempo não permitir o vôo dos helicópteros, os chefes de Estado serão levados pela estrada.

Aviões militares F/A 18 suíços e Mirages 2000 franceses patrulham o espaço aéreo acima do lago Leman, e desde a última sexta-feira e até o dia 5 de junho estão proibidos os vôos particulares dentro de um raio de 30 quilômetros em torno de Evian assim como na zona do aeroporto de Genebra.