Centros Educacionais Unificados de São Paulo causam polêmicas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 6 de outubro de 2003 as 04:30, por: cdb

Da verba destinada à manutenção da rede municipal de ensino de São Paulo em 2004, 40,5% irá para os Centros Educacionais Unificados (CEUs). A resolução está provocando polêmica. O orçamento do ano que vem reserva R$ 85,1 milhões para esse tipo de escola.
 
Existem 21 CEUs na rede municipal de ensino de São Paulo. As 1.177 unidades independentes de CEIs (creches municipais), Emeis (Escolas Municipais de Educação Infantil) e Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) terão recursos da ordem de R$ 125 milhões para manutenção.

Cada escolão abriga uma CEI para 300 crianças, uma Emei para 840 crianças e uma Emef para 1.260 crianças. Eles também têm um teatro, pelo menos duas quadras esportivas, três piscinas, uma biblioteca infanto-juvenil com cerca de 10 mil volumes e um telecentro, com pelo menos 20 computadores ligados à internet.

A prefeitura de São Paulo confirmou ontem que a manutenção de cada CEU custa cerca de R$ 480 mil mensais. A verba disponibilizada no orçamento de 2004, porém, não atinge esse valor. Os cálculos demonstram que o montante é suficiente para cerca de nove meses de manutenção, a se considerar esse valor mensal de R$ 480 mil.