Centrais e Fiesp criam GT para discutir política econômica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 26 de janeiro de 2012 as 13:45, por: cdb

Representantes das Centrais Sindicais – CTB, Força Sindical, CGTB e UGT – se reuniram na manhã desta quinta-feira (26) com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Esse encontro foi resultado da primeira reunião do Fórum das Centrais, realizada em sexta-feira (20), na qual foi definido que era preciso chamar para a discussão o setor patronal, e assim firmar pacto pelo desenvolvimento, com geração de emprego e renda.

Leia também:
Centrais Sindicais definem agenda de luta para 2012
Centrais e Fiesp se reúnem para discutir desindustrialização
Na oportunidade foram discutidas medidas para combater o processo de desindustrialização no país, que vem atingindo diretamente os níveis de emprego renda do país. Segundo o secretário geral da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Pascoal Carneiro, as Centrais apresentaram, durante a reunião, proposta de ação para 2012 e a Fiesp se mostrou aberta às questões apresentadas no planejamento.

Como resultado da reunião, Pascoal destacou que será criado um Grupo de Trabalho (GT), que será formado por representantes de cada entidade e terá como objetivo discutir e construir um plano de crescimento econômico com geração de emprego e renda.

“A reunião foi positiva. Até porque as questões colocadas são de interesse de todos os envolvidos. O grupo definiu a criação de um GT, no qual construiremos, além de um planejamento estratégico, ações de mobilização que chamem a atenção para a questão da atual política econômica. Estamos estudando manifestações no eixo SP-RJ e depois em Brasília”, informa Pascoal.

Ele acrescenta que no próximo dia 6 de fevereiro será realizado um almoço de trabalho para firmar a parceria. “Teremos a presença do setor industrial e do setor de comércio. Também convidaremos o setor da agricultura, para que este também possa contribuir com o grupo. O objetivo é atuar em todas as frentes e esquentar as discussões em torno dessa temática”, finaliza Pascoal.

Da Redação do Vermelho
Joanne Mota

 

..