Censo Funcional inicia recadastro dos nascidos entre julho e setembro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 as 13:55, por: cdb

Com a chegada do mês de março, começa uma nova fase no calendário do Censo Funcional 2012. Os servidores públicos municipais de Maceió nascidos nos meses de julho, agosto e setembro têm até o final deste mês para realizar a atualização de seus dados cadastrais. O recenseamento acontece desde janeiro e todos os servidores e empregados municipais ativos são obrigados a participar, como está regulamentado no Decreto Municipal nº 7.326.
Para se recensear, o servidor precisa reunir os documentos necessários e agendar dia e horário, através do telefone 08000 953 302 ou pelo site www.recad.maceio.al.gov.br, que os direcionará para um dos núcleos de validação dos dados. Seis entidades públicas estão sendo usadas como núcleos: as secretarias municipais de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio (Semarhp), de Educação (Semed), da Saúde (SMS) e de Segurança Comunitária (Semsc), e as superintendências municipais de Transportes e Trânsito (SMTT) e de Controle do Convívio Urbano (SMCCU).
Os servidores municipais que perderam o prazo do mês de janeiro para atualizar seus dados cadastrais tiveram seus salários suspensos, segundo está previsto no art. 5° do Decreto Municipal nº 7.326, até que regularizassem a situação junto aos núcleos onde deveriam ter se recenseado. Da mesma forma, os servidores que deveriam ter atualizado os dados cadastrais durante o mês de fevereiro e não compareceram, também sofrerão as sanções do Decreto.
O secretário de Administração, Sérgio Villela, chamou atenção para a importância do recenseamento. “É de extrema importância que os servidores compareçam aos núcleos de validação de dados e atualizem seus dados cadastrais, respeitando os prazos determinados pelo calendário do censo. E aqueles servidores que não cumprirem os prazos, sofrerão as sanções do Decreto Municipal n° 7.326”, afirmou.
O censo funcional é obrigatório e acontece devido à necessidade de atualização periódica dos dados cadastrais, que serão migrados para o Sistema Integrado de Informações Previdenciárias (Siprev). Todos os servidores públicos de Maceió devem se recadastrar e aqueles que não cumprirem essas determinações sofrerão suspensão de salários, como está revisto no art. 5° do Decreto Municipal nº 7.326.