Ceilândia festeja 41 anos limpa e iluminada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de março de 2012 as 08:50, por: cdb

Rede pública de saúde também foi revitalizada com uma série de reformas e ampliações

Ailane Silva, da Agência Brasília

Ceilândia completa 41 anos nesta terça-feira (27) limpa, iluminada e com um sistema de saúde mais adequado para atender as demandas da população.  Desde o ano passado, o Governo do Distrito Federal promove mudanças na cidade, como a retirada de toneladas de lixo, a iluminação das vias, a reforma de quatro centros de saúde e a revitalização do hospital regional.
 
A remoção de entulhos e sujeiras começou em 2011, com a Operação Cidade Limpa, da Secretaria de Ordem Pública e Social (Seops), e contou com o apoio da administração. A operação já recolheu 2,5 mil toneladas de lixo da cidade, o equivalente a 1.250 caminhões cheios.
 
Além de limpas, as vias foram vistoriadas e os buracos, tapados. A missão coube a uma equipe de profissionais designada pela administração regional. Ela fez reparos em mais de 10 mil buracos desde o ano passado. Para acionar esse grupo, o cidadão pode ligar para o número de telefone 3471-9853.
 
Para facilitar o tráfego na região, o GDF duplicou a NM3, da O2, da O1, das estradas do Trecho III do Sol Nascente e da Rua do Monte, no Pôr do Sol, construiu a via que de liga Ceilândia à Samambaia e  recapeou as vias Norte, Sul e Leste.
 
Segurança  – Quem percorre a cidade a pé identifica outros avanços. Das 80 praças existentes em Ceilândia, 20 foram revitalizadas e há mais de 20 mil metros de calçadas recuperadas ou construídas. As pessoas com necessidades especiais contam ainda com mais de 150 rampas de acessibilidade.
 
A circulação de pessoas está mais segura também graças ao projeto “Ceilândia Iluminada”. “Entrequadras, escolas, faculdades, becos e vários outros setores públicos que estavam escuros receberam iluminação pública”, afirma o administrador regional, Ari Almeida.  Segundo ele, a iniciativa já beneficiou a Ceilândia Sul e avança pela zona norte  da cidade. A previsão é de que o projeto atenda a mais de 100 quadras.
 
Almeida destaca ainda a ação integrada das polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros, no combate ao uso de entorpecentes e à criminalidade. “A polícia está nas ruas e está atendendo a todas as demandas que chegam pelos moradores à Administração.”
 
Mais saúde – A saúde pública de Ceilândia registra avanços expressivos. Desde 2011, o Governo do Distrito Federal já reformou quatro centros de atendimento, revitalizou o hospital regional, inaugurou a Farmácia de Alto Custo e lançou a Unidade Móvel de Saúde da Mulher no Pôr do Sol, um dos bairros mais carentes da cidade. O caminhão é especialmente equipado para realizar exames como mamografias, ecografias e coleta de material para a realização de exames de citologia oncótica (Papanicolau), que previne o câncer no colo do útero. A unidade tem capacidade para realizar 40 mamografias e 50 ecografias diariamente.
 
O GDF investiu aproximadamente R$ 900 mil na reforma de cada um dos centros de saúde já entregues à população. No de número 6, inaugurado em dezembro e localizado no Setor P Sul de Ceilândia,  houve a troca do piso e a recuperação das redes hidráulica, elétrica e de esgoto. Foram ainda instalados computadores, louças nos banheiros, divisórias em granito, armários, prateleiras e reservatórios de água. O telhado recebeu melhorias e o posto de saúde conta com uma rampa de acesso para deficientes.
 
O Hospital Regional da Ceilândia (HRC) também passou por melhorias e serviços de manutenção em 2011. A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto foi ampliada; o auditório administrativo, reformado, e a área de patologia clínica,  reconstruída. Houve manutenção geral e pintura em diversas áreas do hospital. Os bancos de leite e de sangue também ganharam reparos.
 
No início de 2012,  o governador Agnelo Queiroz inaugurou a Farmácia de Alto Custo de Ceilândia. A unidade, localizada na Praça do Cidadão, na QNN 18/20, atende as regiões administrativas de Taguatinga, Samambaia, Recanto das Emas, Brazlândia e a própria comunidade local.  “Sabemos que 30% das pessoas atendidas nas farmácias de Alto Custo do DF são de Ceilândia”, explica o administrador, Ari Almeida. 
 
Novidades  –  Estão previstas ainda para este ano as construções de Unidades Básicas de Saúde e de duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). “Já temos o orçamento. Falta a liberação de uso do terreno para a construção pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e de outros órgãos”, afirma o administrador regional, Ari Almeida.