Cédulas de votação do Oscar são enviadas aos membros da Academia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 2 de fevereiro de 2005 as 21:14, por: cdb

O destino dos candidatos da 77ª edição do Oscar fica hoje nas mãos dos membros da Academia, com o envio oficial das cédulas de voto.

São 5.808 envelopes numerados no total, um para cada membro da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood com direito a voto.

A cédula uma pequena caderneta, impressa em tinta preta sobre fundo branco e com o logotipo do Oscar, na qual figuram os candidatos das 19 categorias gerais.

Em cédulas à parte chegarão os candidatos de outras cinco categorias: melhor filme estrangeiro, curta-metragem, curta de animação, e curta-metragem de documentário, além de documentário longa-metragem.

O fato de as cinco categorias chegarem separadas da cédula geral acontece porque, na disputa dos prêmios, só podem votar os membros que viram no cinema o trabalho de todos os candidatos.

Em meio a tantas especulações de vencedores, O Aviador aparece como grande favorito da festa, já que recebeu nada menos que 11 indicações.

A produção, que conta a vida de Howard Hughes, concorre ao Oscar de melhor filme, melhor diretor (Martin Scorsese), melhor ator (Leonardo DiCaprio), além de melhor atriz e ator coadjuvante (Cate Blanchett e Alan Alda).

No entanto, é uma vantagem pouco folgada para assegurar a vitória, já que outros dois títulos que também figuram no quinteto de candidatos ao Oscar de melhor filme ameaçam o favoritismo de O Aviador.

Em Busca da Terra do Nunca e Menina de Ouro, com sete candidaturas cada um, seguidos de perto pelos outros dois concorrentes ao grande prêmio da noite, Ray, com seis, e Sideways – Entre umas e Outras, com cinco, também são fortes candidatos.

A ordem por número de candidaturas pode ter muito pouco significado na festa do próximo dia 27 de fevereiro. Diferentemente do ano passado, quando o triunfo da terceira parte da saga O Senhor dos Anéis era uma vitória anunciada, nesta edição não existe um claro favorito.

Um nome que tem grandes chances de ir para casa com uma estatueta é Jamie Foxx, cuja interpretação do gênio da música Ray Charles no filme biográfico Ray torna-o um forte candidato.

Apesar de seu aparente favoritismo, este ano a disputa é muito acirrada, já que também concorrem ao prêmio DiCaprio, por O Aviador, Johnny Depp, com Em Busca da Terra do Nunca, Don Cheadle, com Hotel Ruanda, e Clint Eastwood, com Menina de Ouro.

A competição também é intensa na categoria de melhor diretor, na qual Scorsese até agora surgia como favorito.

No entanto, ele pode ter a sétima derrota em igual número de indicações ante a força com a qual Eastwood e seu Menina de Ouro crescem.

O filme, que relata um pouco do mundo do boxe, também pode levar facilmente o Oscar de melhor atriz, categoria à qual aspira sua protagonista, Hilary Swank.

A atriz repetiria assim a vitória que lhe deu o Oscar na mesma categoria por Meninos não Choram, num ano no qual também competiu com Annette Benning.

Além de Swank e Benning (Being Julia) completam a categoria a colombiana Catalina Sandino Moreno (Maria Cheia de Graça), Kate Winslet (Brilho Eterno de uma Mente Brilhante) e Imelda Staunton (Vera Drake).

Falta menos de um mês para que sejam confirmados todos os resultados e ainda menos para que os acadêmicos expressem sua opinião nas cédulas que nesta quarta-feira serão enviadas pelo correio. Os votos deverão ser devolvidos no dia 22 de fevereiro, antes das 17h (hora local, 23h em Brasília).

A partir de agora a sorte estará selada e em poder da firma de contabilidade PricewaterhouseCoopers, que novamente terá em suas mãos o segredo mais bem guardado de Hollywood, até que se inicie no teatro Kodak, em Los Angeles, a cerimônia de entrega do Oscar.