Caso de antrax na Flórida pode ter sido ataque bioterrorista

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 11 de outubro de 2001 as 13:40, por: cdb

Em entrevista ao apresentador da CNN, Larry King, Pecker afirmou ter certeza de que a contaminação do fotógrafo Robert Stevens, de 63 anos, morto devido à exposição ao antrax, e de Ernesto Longo, de 73 anos, estão ligadas aos ataques terroristas do World Trade Center, em Nova York, e do Pentágono, em Washington, em 11 de setembro.

Pecker contou ainda que, devido ao caso de antrax, as pessoas estão com medo de manusear os jornais impressos pela American Media, entre eles o tablóide “The Sun” e o “National Enquirer”. O diretor-executivo contou ainda que o prédio da companhia ficará fechado por um mês. Esporos do antrax foram descobertos no prédio da editora American Media, em Boca Raton, após a morte do editor de fotografia do tablóide “The Sun”, Robert Stevens, de 63 anos. Ele teve antraz pulmonar.

Desde domingo sabe-se que um outro empregado da empresa foi exposto à bactéria e, na noite de quarta-feira, o FBI anunciou que uma terceira pessoa foi contaminada por antrax.

Nesta quinta-feira, Ashcroft reconheceu oficialmente que a investigação tornou-se criminal. Em entrevista concedida na manhã desta quinta-feira à rede de TV americana CNN, Ashcroft também disse que não há prova da relação entre os casos de antrax na Flórida e os atentados do dia 11 de setembro em Nova York e Washington.

– Ainda é cedo para ligar antrax ao terrorismo. Mas vamos continuar investigando – disse.

Na quarta-feira, o secretário de Saúde do Estado da Flórida, John Agwunobi, confirmou o novo caso de exposição ao antrax. Trata-se de uma mulher de 35 anos, que trabalhava na American Media.

Agwunobi afirmou que a mulher está sendo acompanhada de perto por uma equipe médica e é tratada com antibióticos. Segundo Agwunobi, os exames de 700 pessoas que trabalharam no edifício foram revisados nesta quarta-feira. O único a dar positivo foi o da mulher. O resultado de outros 150 exames deve ser liberado daqui a um ou dois dias.