CARSTENS PEDE PARA MÉXICO APROVAR AUMENTO DE COTAS NO FMI

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 as 06:22, por: cdb

CIDADE DO MÉXICO, 29 FEV (ANSA) – O presidente do Banco Central do México, Agustín Carstens, pediu para os senadores da oposição aprovarem o aumento das cotas do país mo Fundo Monetário Internacional (FMI).
   
Carstens, que no ano passado havia prometido esse aumento à direção do organismo financeiro, reuniu-se com parlamentares do Partido Revolucionário Institucional (PRI), a principal força de oposição no México.
   
Segundo o senador Francisco Labatista, durante a reunião, os parlamentares defenderam que a participação do México deve ser “proporcional ao tamanho do crescimento econômico”.
   
“[O problema] é que estão colocando os países em desenvolvimento no mesmo nível [que os outros]. A China e a Índia cresceram, no mínimo, 8% ao ano, e nós crescemos 2%”, afirmou.
   
Já o senador José Trejo disse que até março o aumento deve ser aprovado.
   
Com a mudança, a atual contribuição do México no organismo internacional aumentaria 145,8%, atingindo US$14 bilhões (aproximadamente R$23,6 bilhões), o que faria sua participação em cotas totais passar de 1,52 a 1,87%, o que amplia o poder de voto. (ANSA)