Carlos Alberto: ‘Não faço papel de idiota’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 17 de outubro de 2006 as 19:26, por: cdb

O meia Carlos Alberto ameaçou deixar o Corinthians, depois de ser afastado por ter discutido com o técnico Emerson Leão, no jogo contra o Lanús, pela Copa Sul-Americana. O atleta não está concentrado com o grupo em Jarinu, cidade onde o time fica até domingo, concentrado para o jogo contra o Cruzeiro. Ele treinou separadamente, nesta terça-feira, no Parque São Jorge, e deu entrevista aos repórteres:

– Estou aqui para trabalhar. Não quero só jogar. Se me mandarem entrar em campo, vou dar o meu máximo. Se me mandarem treinar em separado, longe daqui, vou sem problemas. Mas se não quiserem que eu trabalhe é só falar, pois assim não faço papel de idiota. Se não me quiserem, é só comunicar. Aí a gente senta e define a situação. Estou à disposição. Tenho advogados, empresário e procurador para resolverem a situação. Só não quero que me enganem – disse o jogador à rádio Jovem Pan.

O jogador acrescentou que terá uma reunião com o seu empresário e com os dirigentes do clube, nesta quarta-feira, para definir a situação. Ele afirmou, ainda, estar disposto a se retratar perante os dirigentes do clube.

– Sou super-humilde e não acho que seja demérito nenhum pedir desculpas. Acho que seria o melhor caminho, já que as pessoas têm que conversar e falar o que acham uma das outras. É algo que demonstra honestidade. Não guardo rancor ou ódio. Tenho falado sempre com os jogadores do elenco, e eles estão torcendo para que eu resolva esse problema logo e me dando todo apoio. Agradeço, mas não quero envolver eles nisso até para não complicar – disse.