Candinho quer recadastramento para evitar “gatos”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 14 de agosto de 2001 as 20:28, por: cdb

O consultor-técnico da seleção brasileira, Candinho, defendeu nesta terça-feira um amplo recadastramento dos jogadores das categorias amadoras de clubes de futebol do Brasil como forma de evitar a aparição de “gatos”. “Deveriam rasgar todas as fichas nas federações e fazer uma nova inscrição.” Ele também se disse favorável a penas rigorosas para os atletas que adulterassem seus documentos. “O cara deveria ir em cana.” “Se o caso fosse cometido por um garoto, influenciado por terceiros, ele teria de ser banido do futebol”, continuou Candinho.

O consultor lembrou que é muito difícil a checagem de documentos dos jogadores amadores e eximiu de culpa clubes, federações estaduais e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pelas últimas denúncias envolvendo jogadores que disputaram competições internacionais pela seleção brasileira. “Se vasculhar, vão achar problemas”, disse. “No mundo asiático isso acontece bastante; na Europa, não sei.” Para ele, o maior problema dos clubes é verificar os documentos de seus “60, 70 moleques”, cada qual com sua identidade e certidão de nascimento. O técnico da seleção, Wanderley Luxemburgo, não quis falar sobre o assunto.