Candidatos despedem-se do público no horário eleitoral gratuito

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 26 de outubro de 2006 as 12:21, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ocupou o tempo de seu último horário eleitoral gratuito, nestas eleições, para reforçar as propostas na agricultura, ponto fraco de seu governo muito explorado pela oposição. Lula afirmou que no Plano Safra liberou R$ 50 bilhões para o agronegócio e R$ 10 bilhões para a agricultura familiar.

– A agricultura brasileira é uma das mais fortes do mundo – afirmou.

Segundo Lula, o agronegócio e a agricultura familiar são fundamentais para o progresso do Brasil. O petista disse também que seu governo estimulou as cooperativas agrícolas.

– Um presidente só pode ser bom se conhecer e amar seu país como o presidente Lula – disse o apresentador do programa petista.

Seu adversário, candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, manteve o bordão e gastou a maioria do programa com críticas à “corrupção no governo federal”. Alckmin abriu o programa afirmando que cinco ministros do governo Lula foram acusados de corrupção e que nenhum foi demitido, apenas derrubados pela pressão do povo e da imprensa:

– Certo é Geraldo Alckmin, um homem honesto e preparado.

O tucano afirmou ainda que irá manter, ampliar e melhorar o programa Bolsa Família, além de levar remédio de graça para quem não pode comprar. “Vou governar para os mais pobres, vou trabalhar para dar um futuro melhor para o seu filho”.