Canadá empata confronto na Copa Davis

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 20 de setembro de 2003 as 10:47, por: cdb

Brasil e Canadá terminaram empatados em 1 a 1 o primeiro dia da disputa na repescagem para o Grupo Mundial da Copa Davis. Saretta abriu o confronto com vitória sobre Niemeyer e Daniel Nestor venceu Guga no jogo seguinte. Neste sábado, os dois países jogam duplas às 17 horas

Gustavo Kuerten foi derrotado pelo canadense Daniel Nestor, número 488 do mundo, por 3 sets a 2, parciais de 6/7 (7/9), 7/6 (7/0), 6/3, 6/7 (7/9) e 7/5, e, 3 horas e 51 minutos.

Num piso rápido, Nestor fez jogo de saque e volêi, muito parecido com o de Niemeyer, mas com muito mais qualidade. Guga fez 47 aces, Nestor não ficou tão atrás e anotou 35 pontos diretos de saque.

Guga não fez um grande jogo, mas o canadense estava em um bom dia e mostrou que seu repertório não á apenas de saque e volêio, apesar de ser sua especialidade.

Saretta vence

O Brasil saiu na frente do Canadá com a vitória do paulista Flávio Saretta sobre Frederic Niemeyer por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 7/5 (7/5), 6/7 (4/7) e 6/4.

Responsabilizado pela eliminação nas oitavas-de-final em julho, após perder para o sueco Andreas Vinciguerra, Saretta mostrou frieza ao superar o canadense em 2 hora e 58 minutos de jogo, na abertura da participação brasileira da repescagem. O confronto ocorre em quadra rápida, na cidade de Calgary (Canadá).

Desde sua última ascensão à elite da Copa Davis, em 1997, o país nunca mais foi rebaixado às disputas zonais – esta é a quarta vez que disputa a repescagem nesse período, a primeira fora de casa. Em 1997 e 98 o Brasil enfrentou a Nova Zelândia e a Romênia, ambos em Florianópolis (SC), e ganhou com facilidade. No ano passado, os tenistas canarinhos atropelaram os mesmos canadenses no Rio de Janeiro com uma vitória por 4 x 0 no saibro, só que com Fernando Meligeni no lugar de Saretta.

O tenista de Americana (SP) e o canadense número 215 de Entradas haviam se enfrentado duas vezes anteriormente, com uma vitória para cada lado. O triunfo desta sexta-feira foi o desempate. Se o páis não definir o confronto antes, Saretta volta a quadra no domingo, quando encara Daniel Nestor.

Único dos quatro tenistas que representam o Brasil na América do Norte em ascensão – esta semana, o tenista de 23 anos subiu duas posições no Ranking de Entradas, alcançando o 44º posto, enquanto Guga caiu três (17º) -, Saretta demonstrou confiança e quebrou o serviço do canadense logo em seu segundo serviço, mesmo diante do bom saque do canadense. Niemeyer acertou a mão e aplicou cinco aces no decorrer do primeiro set, mas teve 11 erros não forçados (contra apenas quatro do brasileiro).

Depois de confirmar seus saques e fechar a primeira parcial em 6/4, ambos os tenistas tiveram uma quebra no segundo set, decidido no tie-break após 49 minutos. Niemeyer chegou a abrir 4/1. Mas o paulista se manteve pressionando e devolveu o mini-break com uma passada e aproveitou um erro do canadense para marcar 7/5.

A terceira parcial estendeu-se mais uma vez ao tie-break, tendo sido a mais longa do jogo, com pouco mais de uma hora de duração. Sacando forte, mas cometendo erros primários, o canadense levou o set com um 6/4.

Em pelo menos duas jogadas, Saretta se irritou e foi reclamar a decisão do árbitro, uma delas acompanhado pelo capitão da equipe brasileira Ricardo Acioly.

O brasileiro manteve a garra no quarto set e, em sua quarta chance de quebra, definiu o ponto com um voleio fundo e abriu 2/1. Saretta evitou duas quebras antes de definir a parcial em 6/4.