Canadá e EUA acabam com a maior produção e tráfico de ecstasy

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de abril de 2004 as 04:57, por: cdb

As polícias do Canadá e Estados Unidos efetuaram na última quarta-feira operações em 18 cidades norte-americanas para desmantelar a maior operação de produção e tráfico de ecstasy feita pelas autoridades dos dois países.

As operações em três cidades canadenses (Toronto, Ottawa e Montreal) e 15 americanas produziram a detenção de 170 pessoas – delas 50 no Canadá -, assim como o confisco de 500 mil comprimidos de ecstasy e mais de oito milhões de dólares em dinheiro.

Em Toronto, a polícia prendeu o cidadão chinês Wong Ze Wai, acusado de ser o chefe da rede de narcotraficantes, enquanto que Le Thi Phuong Mai, um vietnamita acusado de lavar o dinheiro obtido com a droga, foi detido em Ottawa.

As autoridades de Ottawa e Washington indicaram que a organização delitiva tinha contatos no Vietnã e outras zonas do sudeste asiático, mas que o material para fabricar os comprimidos de ecstasy se transportava até o Canadá desde a Holanda, e o centro de operações dos traficantes estava localizado em Ottawa.

Os comprimidos, um milhão deles ao mês, eram levadas aos EUA, onde se vendiam em centros noturnos de vários estados e representavam 15% da droga que se vendia no país, a 15 ou 20 dólares cada uma.

O chefe de polícia de Ottawa, Vince Bevan, afirmou durante uma entrevista coletiva que o grupo de delinqüentes lavava alguns cinco milhões de dólares de dinheiro sujo ao mês e que a banda também contava com grandes plantações de maconha.

O Departamento Americano Antidrogas (DEA) considera que as detenções da última quarta-feira ‘varreram completamente’ a organização depois de uma investigação que durou dois anos.

O procurador geral adjunto dos Estados Unidos, James Comey, afirmou que a operação ‘desmantelou uma rede internacional de tráfico e lavagem de dinheiro responsável pela importação de grandes quantidades de ecstasy nos EUA e a lavagem de mais de US$ 100 milhões em drogas que eram enviados ao Canadá’.