Canadá dará ‘passos firmes’ contra Irã e Arábia Saudita

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 16 de setembro de 2003 as 00:30, por: cdb

A chancelaria canadense frisou na última segunda-feira que dará ‘passos firmes’ contra os governos de Irã e Arábia Saudita pelos maus-tratos a seus cidadãos nesses dois países.

No Irã, a jornalista iraniana-canadense Zahra Kazemi morreu na prisão em 10 de julho com uma pancada na cabeça. Ela foi detida por ter tirado fotos sem autorização em uma prisão de Teerã.
 
Na Arábia Saudita, o canadense Bill Sampson denunciou que foi torturado na prisão e obrigado a confessar um crime que não cometeu. Sampson havia sido condenado a morrer decapitado, mas recentemente foi libertado.

– Trabalhamos com o governo iraniano. Adotamos fortes posições com o governo iraniano no tratamento do caso Kazemi –  disse o chanceler Bill Graham ao porta-voz da Aliança Canadense (direita populista), Stockwell Day, em uma sessão na Câmara dos Comuns.

– Apesar da morte de Kazemi, nosso governo nem sequer pediu uma desculpa pública ou uma compensação para sua família, e fez o mesmo com Sampson – apontou Day.

– Estamos dando passos firmes com o governo saudita para lidar com o caso do senhor Sampson – continuou Graham, sem dar mais detalhes, esclarecendo apenas que ‘não colocaria os canadenses no estrangeiro em risco rompendo relações diplomáticas com esses países’.