Camponeses são liberados com pressão do Exército e da Polícia colombiana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de setembro de 2003 as 04:02, por: cdb

A pressão do Exército e da Polícia da Colômbia forçaram a libertação de três de onze camponeses seqüestrados no sudoeste do país, informaram na última segunda-feira, as autoridades.

Os onze agricultores participaram de uma jornada do programa governamental ‘Familias en acción’ em Cajibio (Cauca), cerca de 550 quilômetros de Bogotá.

Além disso, pertencem à comunidade de ‘resistência civil’, que se opõe às ações de violência de guerrilheiros e paramilitares.

As autoridades informaram que os três camponeses foram deixados em liberdade ‘ante a pressão das tropas e da polícia, e porque tinham problemas de saúde’.

Acrescentaram que os seqüestradores, supostos rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e do Exército de Libertação Nacional (ELN), acusaram os reféns de serem ‘informantes’ do Exército e da Polícia.

Os camponeses, que viajavam em um ônibus, foram seqüestrados a poucos quilômetros de Cajibío, em uma falsa blitz feita pelos rebeldes.

As operações de resgate oficiais se concentram nas zonas rurais e montanhosas de Cajibío e do município vizinho de El Tambo.