Campanha da fraternidade pode ajudar luta por saúde de qualidade, diz Rose de Freitas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de março de 2012 as 08:07, por: cdb

A presidente em exercício da Câmara, deputada Rose de Freitas (PMDB-ES), afirmou que a Campanha da Fraternidade 2012 pode ajudar a sensibilizar a administração pública pela luta em favor da saúde pública de qualidade. “Pesquisas indicam que a população brasileira acredita que a saúde é o principal problema do País”, disse.

A declaração foi dada na sessão solene promovida nesta terça-feira, no Plenário da Câmara, em homenagem à campanha da fraternidade deste ano, cujo tema é saúde pública. A campanha tem como objetivo geral “refletir sobre a realidade da saúde no Brasil em vista de uma vida saudável, suscitando o espírito fraterno e comunitário das pessoas na atenção aos enfermos e mobilizando por melhoria no sistema público de saúde”.

Rose de Freitas destacou que a recente regulamentação da Emenda 29, que prevê a aplicação de recursos mínimos no setor, foi um passo importante para melhorar a saúde do País. “Agora temos regra clara sobre qual investimento vai se ter para a saúde”, destacou.

A presidente interina da Casa ressaltou ainda que o conceito de saúde não é mais entendido como ausência de enfermidade ou dor, mas também engloba a “pacificação do espírito”, o equilíbrio e o bem-estar social. “No Brasil, política e fé têm andado de mãos dadas para promover o bem-estar”, complementou.

A sessão solene foi proposta pelos deputados Nelson Pellegrino (PT-BA), Alessandro Molon (PT-RJ), Izalci (PR-DF), Luiz Couto (PT-PB), Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), Sibá Machado (PT-AC), Vicentinho (PT-SP) e José Linhares (PP-CE).

Realizada desde 1964, a Campanha da Fraternidade mobiliza todas as comunidades católicas do País e procura envolver outros segmentos da sociedade no debate do tema escolhido.

Reportagem – Lara Haje
Edição – Pierre Triboli