Caixa começa a depositar créditos do FGTS

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 3 de janeiro de 2006 as 12:16, por: cdb

A Caixa Econômica Federal (CEF) inicia, na quarta-feira da semana que vem, outra etapa do cronograma de pagamento dos créditos complementares do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para as perdas causadas por sucessivos planos econômicos, entre eles Verão e Collor 1. No total, o volume creditado é de R$ 827,7 milhões para mais de 650 mil correntistas do Fundo.

É o trabalhador quem escolhe a forma como será feito o pagamento das contas habilitadas ao saque, segundo o termo de adesão, seja em saque nos caixas ou depósito em conta. Do total das contas a serem creditadas, podem ser sacadas aquelas em que o trabalhador esteja enquadrado em alguma das hipóteses previstas em lei, como demissão sem justa causa, aposentadoria, morte, compra da casa própria, entre outros. Os valores não sacados permanecem depositados na conta individual do FGTS de cada trabalhador.

Os bancos terão até três dias úteis para efetivar o crédito nas contas individuais de cada trabalhador. No caso do crédito em conta corrente, a CEF informou que irá enviar os valores aos bancos no dia 11. Com a conclusão desta fase, restarão apenas mais duas etapas no calendário de pagamentos dos créditos complementares, que termina em janeiro de 2007 com a última parcela de quem tem mais de R$ 8 mil a receber.

Nestas duas etapas, a Caixa deve creditar cerca de R$ 2 bilhões. Desde o início do calendário, em junho de 2002, o pagamento dos créditos complementares já injetou R$ 32,1 bilhões na economia por meio de créditos em 87,5 milhões de contas. Desse total, 54,5 milhões de contas foram sacadas, no valor de R$ 26,6 bilhões. Serão pagas nesta etapa a sexta parcela para quem tem direito a valores entre R$ 5 mil e R$ 8 mil; e a quinta, para quem vai receber mais de R$ 8 mil. O prazo final para aderir ao acordo de pagamento dos créditos complementares do FGTS venceu em 30 de dezembro de 2003.