Cabral elogia presença de ex-adversários em sua campanha

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 16 de outubro de 2006 as 10:14, por: cdb

No programa eleitoral gratuito pelo rádio, na manhã desta segunda-feira, Sérgio Cabral Filho destacou a presença de ex-adversários em sua campanha. O comentário aconteceu após o ato de apoio de líderes do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) a sua candidatura neste domingo. No encontro, Cabral recebeu o apoio de Eduardo Paes, candidato ao governo do Estado pelo PSDB no primeiro turno.

– Esse é um evento de maturidade e compromisso com o Estado do Rio de Janeiro. Acompanho a vida política de Eduardo Paes desde sua militância. Durante todo esse tempo, Paes se revelou um gestor e político comprometido com a população – destacou Cabral, ao agradecer o apoio do deputado a sua candidatura.

O deputado Eduardo Paes aproveitou o momento para dizer os motivos de seu apoio a Sérgio Cabral.

– O Rio de Janeiro precisa viver um novo momento. Esse evento mostra que a grande maioria do PSDB acredita que as propostas de Sérgio Cabral são as melhores para o nosso estado. Eu e Cabral construímos princípios comuns, como a profissionalização da administração da máquina pública e o compromisso de um gestão de segurança eficiente. No Segundo Turno, os homens públicos precisam se posicionar, e eu decidi por Sérgio Cabral – frisou Paes.

O evento reuniu deputados e vereadores do partido. Estiveram presentes o deputado federal Márcio Fortes, que não se reelegeu, o prefeito de Itatiaia, Jair Alexandre, o ex prefeito de Vitória, Luiz Paulo Veloso Lucas, o vice governador do Rio, Luiz Paulo Conde e a vereadora do Rio, Patricia Amorim, entre outros.

Debate

Terminou na madrugada desta segunda-feira o debate entre os candidatos ao governo do Estado do Rio de Janeiro, o jornalista Sergio Cabral (PMDB) e a juíza aposentada Denise Frossard (PPS). Eles trocaram acusações no primeiro debate televisivo do segundo turno na rede Bandeirantes, realizado neste domingo. A deputada Frossard procurou associar o adversário ao casal Garotinho e atacou, dizendo que Cabral loteou previamente os cargos do governo entre os aliados.

– Ali está o senador Sergio Cabral filho que representa a continuação do modo de governar do garotinho. Eu represento a ruptura desse modelo – criticou a juíza aposentada.

Cabral, por sua vez, negou que faça a “política do toma-lá-da-cá” e lembrou as alianças com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o senador Marcelo Crivella (PRB) e o recente apoio de Eduardo Paes (PSDB).