Bush quer militares mais concentrados em Bagdá

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 30 de março de 2003 as 13:21, por: cdb

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, pediu no último sábado (29) ao exército que mantenha sua concentração em Bagdá, apesar das críticas, inclusive de militares que desejam um novo plano de batalha, informou este domingo o jornal Washington Post.

Numa teleconferência em Camp David (Maryland), a residência de campo presidencial onde passa o fim de semana, George W. Bush teria informado seu apoio do secretário da Defesa, Donald Rumsfeld.

Rumsfeld pediu a continuação da preparação de uma ofensiva contra a Guarda Republicana, que defende Bagdá, enquanto são aguardadas novas tropas que podem precisar de meses para operar.

Alvo de todas as críticas, Donald Rumsfeld é acusado de ter limitado o número de soldados no ataque inicial, o que provocou baixas e o bloqueio das tropas americanas para chegar à capital iraquiana.

Os militares querem relançar a guerra com um novo plano, apoiando-se na tradição de bombardeios aéreos intensivos antes de qualquer intervenção terrestre e na necessidade de esperar novas tropas, permitindo que a logística esteja garantida neste intervalo.

“Quando dizemos que seguimos o plano, quero dizer seguir o plano. Não há uma pausa”, afirmou um responsável.