Bush: Prometo levar ‘criminosos de guerra’ iraquianos à Justiça

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 29 de março de 2003 as 14:25, por: cdb

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse neste sábado, em seu pronunciamento semanal pelo rádio, que o mundo viu, em primeira mão, o que chamou de a “natureza cruel” do “regime moribundo” do presidente do Iraque, Saddam Hussein, e prometeu levar “criminosos de guerra” iraquianos à Justiça.

“Em áreas ainda sob seu controle, o regime continua com seu domínio pelo terror”, declarou Bush. “Prisioneiros de guerra têm sido brutalizados e executados. Iraquianos que se recusam a lutar pelo regime estão sendo assassinados. Uma iraquiana foi enforcada por ter acenado para tropas da coalizão”.

O presidente norte-americano reiterou a acusação de que militares iraquianos fingiram estar se rendendo como uma forma de atrair soldados da coalizão e abrir fogo contra eles.

“Cada atrocidade confirmou a justiça e a urgência” da causa da coalizão no Iraque, acrescentou.

“Nós esperávamos esses crimes de guerra, mas não os desculparemos”, disse ainda o presidente, prometendo que criminosos de guerra iraquianos serão caçados incansavelmente e julgados com rigor.

As forças da coalizão, segundo Bush, prosseguem em seu avanço decidido no Iraque e estão, agora, a menos de 80 quilômetros de Bagdá.

Mais de 600 poços de petróleo estão sob o controle de forças da coalizão, acrescentou.

As forças da coalizão estão, também, tomando medidas
“extraordinárias” de precaução para poupar a vida de inocentes civis iraquianos, disse.

“Nós não aceitaremos outros resultado se não a vitória, completa e final”, declarou Bush, que está pedindo ao Congresso a aprovação de 75 bilhões de dólares para uso nesses tempos de guerra.

O dinheiro, segundo o presidente, será para fornecer combustíveis a tanques, aviões e navios, bem como uma nova munição de alta tecnologia para o uso no conflito.

“Eu espero que o Congresso aja rapidamente para aprovar essa medida essencial”, completou.