Bush oferece 48h para fuga de Saddam e seus filhos do Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 17 de março de 2003 as 22:40, por: cdb

Presidente dos EUA, George W. Bush, em pronunciamento de 15 minutos pela TV norte-americana, ofereceu o prazo final de 48 horas para que o presidente iraquiano Saddam Hussein renuncie ao governo e deixe o país, junto com seus filhos e assessores próximos. Bush criticou os países que se opõem à guerra e acusou Hussein de deter armas de destruição em massa. Caso Saddam resolva sair do país – o que ele já negou, com algum sarcasmo, diante das câmeras de TV – a invasão militar ocorreria da mesma forma, apenas de “maneira pacífica”, disse Bush.

– O perigo é claro – afirmou Bush.

As forças norte-americanas já passam de 255 mil homens. Destes, 149 mil estão no Kuait, disse hoje um responsável do Pentágono. Pelo menos 235 mil soldados estão estacionados na região do golfo Pérsico e 20 mil se encontram na Europa, prontos para intervir no Iraque, de acordo com este funcionário, que pediu para não ser identificado.

A maior concentração de tropas continua sendo no Kuait, com 149 mil soldados. No emirado, de onde partirá a maior ofensiva terrestre contra Bagdá, também estão 25 mil soldados britânicos.

Outros 48 mil marines estão a bordo de navios no golfo Pérsico e no Mar Vermelho. Além disso, três porta-aviões estão na região e outros dois no Leste do Mediterrâneo.

Cerca de 10 mil soldados estão na Arábia Saudita, 8 mil no Qatar, 5 mil no Bahrein e 5 mil na Turquia. Outros 15 mil homens estão no Afeganistão e em outros países vizinhos da Ásia Central, mas não vão participar da guerra contra o Iraque.