Bush diz que violência não fará soberania do Iraque ser adiada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 10 de abril de 2004 as 12:09, por: cdb

 O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, reiterou hoje que apesar dos “desafios” desta semana no Iraque, a entrega do controle do país a um governo iraquiano, marcado para 30 de junho, não será adiada.

“Alguns sugeriram que deveríamos responder aos recentes ataques adiando a soberania iraquiana. Isto é precisamente o que nossos inimigos querem”, afirmou Bush em seu discurso semanal pelo rádio.

“A soberania chegará em 30 de junho”, enfatizou, acrescentando que serão realizadas eleições para escolher um governo permanente no final de 2005.

No entanto, o presidente disse que as forças de coalizão que ocupam o país “continuarão com seu compromisso de garantir a segurança no Iraque”.

Em sua mensagem, Bush minimizou a oposição enfrentada pelas tropas americanas na nação árabe. “À medida que se aproxima a data de 30 de junho para a soberania iraquiana, uma pequena facção está tentando impedir a democracia iraquiana e tomar o poder”, afirmou.

O presidente afirmou que os militares americanos estão sendo atacados por partidários de Saddam Hussein e terroristas, e que “o grupo de assassinos” do líder xiita Moqtada al Sadr “tem aterrorizado a polícia iraquiana e cidadãos comuns”.

No entanto, Bush disse que as forças americanas tomaram a iniciativa e estão capturando rebeldes e reunindo informação sobre eles.

“Apoiaremos o povo iraquiano pelo tempo que for necessário para garantir que sua incipiente democracia seja estável e segura e tenha êxito”, afirmou.