Bush autoriza sistema de defesa antimíssil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 17 de dezembro de 2002 as 23:31, por: cdb

O presidente americano, George W. Bush, deu ordens aos militares do país para começar a usar um sistema nacional de defesa contra mísseis até 2004, segundo informações de funcionários do governo.

Bush teria apoiado um programa ambicioso que prevê a instalação de dez interceptores no Forte Greeley, no Alasca, até 2004, e dez outros interceptores adicionais até 2005 ou 2006.

A decisão ocorre dias depois do mais recentes fracasso de um teste de antimísseis sobre o Oceano Pacífico.

Em junho, os Estados Unidos abandonaram o Tratado de Mísseis Anti-Balísticos que havia assinado em 1972 com a então União Soviética, por acreditar que o acordo limitava seu potencial para testar defesas antimísseis.

Parceiros

Apesar de grande criticismo internacional, o governo americano insiste com o programa para se defender contra prováveis mísseis que viriam dos chamados “Estados bandidos”.

O governo americano teria pedido para usar bases na Grã-Bretanha e na Dinamarca.

Antes de o pedido ser feito, o governo britânico disse que iria responder positivamente.

Bush e o secretário de Defesa, Donald Rumsfeld, têm enfatizado que a proliferação de armas de destruição em massa e a tecnologia de mísseis são os principais motivos para a criação de um programa deste tipo, para que os Estados Unidos possam se proteger contra os chamados “Estados bandidos”, como Irã, Iraque e Coréia do Norte.

Já foram realizados oito testes de interceptores de mísseis – três deles falharam.

Em junho, os Estados Unidos começaram a construir um local para testes de sistemas de defesa contra mísseis.

Um grupo de silos está sendo construído no Alasca para abrigar interceptores capazes de destruir mísseis disparados pelos “Estados bandidos”.

Os silos, inicialmente classificados como locais de testes, devem estar completamente em operação até 2007.

Tem havido muitas dúvidas sobre se o objetivo final – o de ter um grande escudo capaz de proteger os Estados Unidos de qualquer ataque a míssil – seja algum dia atingido.