Britânica quebra o recorde de circunavegação solo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 8 de fevereiro de 2005 as 17:14, por: cdb

A iatista britânica Ellen MacArthur quebrou o recorde mundial solo ao dar a volta ao mundo em 71 dias e pouco menos de 13 horas.

MacArthur, de 28 anos, bateu com folga o recorde anterior, que pertencia ao francês Francis Joyon – 72 dias e quase 23 horas.

– Eu me sinto absolutamente exausta mas estou radiante por estar aqui. Foi uma jornada inesquecível – disse a iatista, pouco depois de completar a viagem de mais de 43 mil quilômetros.

– Eu sempre achei que eu podia quebrar o recorde e Francis concordava que era possível. Mas eu realmente não pensei que conseguiria na primeira tentativa.

A iatista disse ainda que a viagem inteira foi cansativa, mas que estava feliz por finalmente poder “desligar o cérebro” e:

– Relaxar na companhia daqueles eu realmente senti falta.

“Duas ou três vezes”

O diretor do projeto de circunavegação de MacArthur, Mark Turner, também admitiu que achava difícil ela que ela conseguisse de primeira.

– Pensávamos que ela teria que tentar duas ou três vezes.

O recorde de Joyon, alcançado em fevereiro de 2004, já havia elevado a marca em 20 dias.
A primeira grande conquista de MacCartur foi em 1995 quando, com apenas 19 anos, ela velejou sozinha a Grã-Bretanha inteira. Em 1999, ela foi escolhida em “O Iatista do Ano”. Mas foi em 2001, quando chegou em segundo na volta ao mundo de Vendee, na França, que ela atraiu a atenção mundial.

MacArthur chegou a se atrasar no domingo, mas foi ajudada nesta segunda-feira por ventos fortes, que a permitiram recuperar o tempo perdido.

O barco de 75 pés (22,8 metros) em que MacArthur viajou foi especialmente desenhado para a expedição.

Embora menor e mais lento do que o de Francis, a embarcação era mais leve e, portanto, mais favorecida pelos ventos.

Durante a viagem, MacArthur enfrentou problemas técnicos e condições climáticas extremas.

Ondas grandes, icebergs e ventos fortes quase viraram o seu barco e no dia 63 ela chegou perto de se chocar com uma baleia.

Além do recorde de circunavegação solo, Ellen bateu outras cinco marcas – Equador, Cabo da Boa Esperança, Cabo Leeuwin (Austrália), Cabo Horn e o Equador, de novo, na volta.