Brasileiro casa com alemão em Hamburgo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 3 de agosto de 2001 as 13:20, por: cdb

O brasileiro Joaquim Rodrigues, de 30 anos,nascido em Teresina, e o bancário alemão de 41 anos, Uwe Karsten Bäcker, casaram-se ontem, em Hamburgo. Os dois já viviam juntos desde que se conheceram, há três anos, e aproveitaram o primeiro dia de vigência da lei na Alemanha que permite o registro civil da união de pares homossexuais. Em entrevista à “Deutsche”, o professor de dança afro-brasileira Joaquim disse que seu desejo agora é adotar uma criança, para que a família fique completa. A lei aprovada pelos partidos de coalizão de governo – o social-democrata (SPD) e o Verde – não permite, todavia, a adoção de crianças por casais homossexuais. O Partido Verde já anunciou que essa conquista faz parte de sua luta a partir de agora.
Joaquim e Uwe legalizaram sua união juntamente com outros 14 casais de pessoas de mesmo sexo, numa cerimônia coletiva, em um cartório de registro civil, onde se casam os pares heterossexuais. A seguir, realizaram uma carreata pela cidade portuária alemã para comemorar a vigência da lei e chamar a atenção dos meios de comunicação.
O parceiro de Joaquim é eleitor do Partido Verde, cuja conquista marcante em seus primeiros três anos no poder é a lei que concede aos casais homossexuais quase os mesmos diretos dos pares heterossexuais.
Joaquim, que trabalhava no Shopping Nacional, em Brasília, gaguejou quando lhe foi perguntado se casou com Uwe para conseguir visto de permanência e de trabalho na Alemanha e acabou admitindo que juntara “o útil ao agradável”.
Com cônjuge alemão, ele adquiriu também o direito de herança e de pensão alimentícia, mas também assumiu os deveres conjugais recíprocos.