Brasil vence o Uruguai pela sub-20

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 10 de janeiro de 2003 as 13:24, por: cdb

A seleção brasileira derrotou o anfitrião Uruguai por 2 a 0, na noite desta quinta-feira, no mítico estádio Centenário, em Montevidéu, e garantiu vaga na segunda fase do Campeonato Sul-Americano Sub-20. Daniel Carvalho, autor dos dois gols do Brasil, foi o destaque do jogo.

Com o resultado, o Brasil lidera o grupo A com nove pontos, três à frente do adversário batido nesta quinta. O Equador, que venceu a Bolívia por 2 a 0, está na terceira colocação, com três pontos. Os bolivianos, ao lado do Peru, são os lanternas da chave, com nenhum ponto conquistado.

Até agora, o Brasil se mostra o melhor time da competição. O time do técnico Valinhos possui e melhor defesa – não tomou nenhum gol – e o melhor ataque do Sul-Americano, com 12 gols marcados.

Para a próximo partida, no sábado, contra o Equador, a seleção não terá o zagueiro André Bahia e o meia Carlos Alberto. Ambos levaram o segundo cartão amarelo.

Os três melhores de cada grupo passam para a segunda fase do Sul-Americano. Já os três primeiros da competição terão vaga assegurada no Mundial dos Emirados Árabes Unidos, que será disputado entre 25 de março e 16 de abril de 2003.

A partida começou num ritmo frenético, com os uruguaios partindo para o ataque. Logo aos dois minutos Martínez avançou pelo meio da defesa brasileira e perdeu a bola. Na sobra, Ferreira chutou raspando a trave.

O Brasil ameaçou somente aos 17min. Elton cruzou e Alcides cabeceou sobre o travessão. O gol, no entanto, não demoraria a sair. Aos 25 min, Dudu roubou a bola no meio de campo e tocou para Daniel Carvalho, que acertou um belo chute de fora da área.

O Uruguai, apoiado pela torcida, se lançou ao ataque. E a resposta não demorou. Dois minutos após o gol brasileiro, Diogo chutou de fora da área e acertou a trave de Jefferson.

Mesmo atacando sem organização, o Uruguai ameaçava o gol brasileiro. E, com a contribuição do goleiro Jefferson, quase empatou aos 34min. O jogador do Cruzeiro saiu mal de sua meta e soltou a bola no pé de Ferreira, que chutou para fora.

O Brasil começou melhor o segundo tempo. Aos quatro munutos, Daniel Carvalho avançou pela esquerda e chutou forte, mas Sílva defendeu. Depois disso o Uruguai passou a dominar, mas apresentava dificuldades para criar.

A seleção desperdiçou outra boa chance aos 21min. Jean, outro dos destaques do jogo, cruzou da esquerda para um William livre que, ainda assim, cabeceou para fora.

A partir daí, o nível do jogo caiu. Um autêntico temporal desabou Montevidéu, formando várias poças no gramado do Centenário.

Mas isso não impediu que o Brasil ampliassse. Aos 31min, Daniel Carvalho se livrou da marcação e chutou para vencer Sílva. O Brasil ainda teve um gol corretamente anulado, aos 41min.

BRASIL
Jefferson, Daniel, Alcides, André Bahia e Jean; Dudu, Felipe Mello, Elton e Carlos Alberto (Wendel); Dagoberto (William) e Daniel Carvalho (Jussiê)
Técnico: Valinhos

URUGUAI
Martín Silva, Valdez, Semprena, López e Montenegro; Viana (Porta), Carlos Diogo, Guerrero (Itthurralde) e Martínez; Olivera e Ferreira (Rodríguez)
Técnico: Jorge da Silva

Local: estádio Centenário, em Montevidéu
Árbitro: Héctor Baldassi (Argentina)
Rodolfo Otero (Argentina) e Carlos Sierra (Argentina)
Público: cerca de 50 mil pessoas
Cartões amarelos: Jean, André Bahia, Carlos Alberto e Dudu (Brasil) e Valdez, Olivera e Semperena (Uruguai