Brasil pode ter reunião com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 15 de setembro de 2003 as 05:04, por: cdb

O Brasil informou no último domingo que está esperando um sinal da ONU para receber a reunião dos representantes da organização para a reunião com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), disse a embaixadora de Brasília em Bogotá, María Celina de Azevedo.

– O Brasil foi procurado pelas Nações Unidas para saber se está disposto a oferecer um local para sua reunião com as Farc. Nós dissemos que estamos dispostos, sempre e quando houver um pedido formal do secretário-geral (Kofi Annan) e o consentimento da Colômbia – afirmou a diplomata em entrevista publicada pelo jornal El Tiempo de Bogotá.

– Não sei o que vai acontecer ainda. Estamos aguardando um sinal das Nações Unidas. Se pudermos ajudar, estamos dispostos a abrir o caminho para isso, sempre e quando nos pedirem – continuou.

A reunião foi solicitada em julho passado pelo grupo rebelde a Kofi Annan, com a intenção de expor-lhe -segundo um carta das Farc- sua visão do conflito armado interno, indicou mês passado o alto comissário para a paz do governo colombiano, Luis Carlos Restrepo.

– O que posso dizer é que o Brasil está aberto a cooperar com o governo colombiano em tudo o que for necessário para contribuir para uma solução negociada de paz – destacou a brasileira.

O presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, insiste desde que assumiu o poder em 7 de agosto de 2002, em um papel de bons ofícios das Nações Unidas para buscar uma aproximação com as Farc, que leve a um diálogo de paz.

A questão da realização da reunião da ONU com as Farc no Brasil será discutida pelos presidentes Alvaro Uribe e Luiz Inácio Lula da Silva na próxima terça-feira, quando os dois estarão em Cartagena para a cúpula mundial da Organização Internacional do Café (OIC).