Brasil participará pela primeira vez do Festival de San Sebastián

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de maio de 2003 as 14:56, por: cdb

Com o objetivo de se tornar o mais importante do mundo em língua espanhola, o Festival Publicitário de San Sebastián abrirá na próxima quinta-feira sua XVIII edição com a participação inédita de Portugal e da América Latina.

A presença latino-americana e portuguesa coincide com a mudança de nome do evento, que a partir deste ano se chamará “O Sol. Festival Publicitário Ibero-americano”, como anunciaram nesta quarta-feira, seu diretor, Miguel Angel Bañuelos, e o diretor-geral da Associação Espanhola de Agências de Publicidade (Aeap), Carlos Rubio.

Os organizadores informaram que Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Chile, EUA, Guatemala, México, Panamá, Peru, Portugal, Porto Rico e República Dominicana representam 32% das duas mil peças publicitários a serem exibidas no festival.

Muitos deles estão no ranking dos países mais criativos do mundo, o que sustenta as aspirações dos organizadores de fazer do evento uma referência mundial em espanhol, assim como Cannes é para o francês.

Bañuelos disse que a criatividade na publicidade não está em seu melhor momento e, embora tenha começado a melhor, não se observa ainda “essa explosão” criatvia outra vez.

– O setor publicitário atravessa há dois anos uma crise de não crescimento, ou de queda, e isso afeta também a criatividade. Negar isso é negar a evidência – disse Bañuelos na entrevista coletiva de apresentação do evento, que contará este ano com júris formados por reconhecidos publicitários estrangeiros.

A incorporação dos países latino-americanos aumentou o número de anúncios em 37,66% em relação à edição do ano passado. A maioria deles procede da Espanha, com 1.319 peças; México, com 197; e Argentina, com 111.

O festival, que se encerrará no próximo dia 31, registra o maior crescimento (66,21%) na seção de Cinema-Televisão, com 610 anúncios, mas a que conta com maior número de inscrições é a de Gráfica, que, com 1.052 peças, cresceu 31%.

Na seção de Rádio, apresentam-se ao concurso 117 anúncios, 28,5% a mais que em 2002, enquanto na seção de Suportes Interativos, que aumentou 8,72%, concorrem 162 anúncios.