Brasil e Peru anunciam negócios em novas áreas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 26 de novembro de 2002 as 23:38, por: cdb

Brasil e Peru retomaram as negociações sobre a saída para os oceanos Pacífico e Atlântico pelos portos dos dois países. A informação foi dada hoje pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Sergio Amaral, e pelo vice-presidente do Peru, Raul Diez Canseco, que acumula o cargo de ministro da Indústria e do Comércio.

Agronegócios e turismo também estão entre os temas da pauta de conversações entre os dois governos. O Peru vai fazer uma campanha na mídia brasileira para mostrar as belezas e a cultura do seu povo, informou o vice-presidente. Ele disse que o Brasil foi muito importante na redemocratização do Peru, que acabou com a renúncia de Alberto Fujimori, mas ressaltou que os
brasileiros pouco conhecem os peruanos.

Sergio Amaral informou que o Peru oferece uma saída para o Pacífico, inicialmente pelo porto de
Paita, depois outro mais ao sul do país. O Brasil, destacou, tem interesse em formar joint-ventures,
especialmente nas áreas de calçados, móveis e têxteis.

A realização de seminários, uma feira de produtos peruanos para empresários brasileiros e uma missão de homens de negócios estão na programação dos governos dos dois países. Segundo Amaral, o vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado Carlos Eduardo Moreira Ferreira, concordou em organizar uma missão comercial ao Peru.
Das conversas com Amaral, o vice-presidente, Moreira Ferreira, participou o vice-ministro da Indústria e do Comércio do Peru, Alfredo Herrero Diez Canseco.

Raul Diez Canseco informou que o comércio entre Brasil e Peru pode chegar a US$ 500 milhões, sendo que a participação dos brasileiros está prevista em US$ 300 milhões do total.

O vice-presidente do Peru tem encontro hoje à tarde com o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Guilherme Dias, e amanhã, com o ministro do Esporte e Turismo, Caio Carvalho.