Brasil e Paraguai querem Mercosul unido para negociar Alca

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 14 de outubro de 2003 as 19:49, por: cdb

O governo brasileiro recebeu nesta terça-feira apoio do Paraguai à unidade entre os países do Mercosul nas negociações comerciais com o restante do mundo. Os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e do Paraguai, Nicanor Duarte Frutos, divulgaram um comunicado reiterando “a necessidade de que os dois países mantenham, no Mercosul, estreita coordenação e unidade no processo negociador da Alca”. Os dois presidentes, que se encontraram em Brasília, também “salientaram a importância da coordenação do Mercosul nas negociações comerciais na Organização Mundial do Comercio (OMC)”.

Os dois governo assinaram documentos para a construção de uma segunda ponte sobre o rio Paraná ligando os dois países, com financiamento do BNDES, em valor não divulgado, e estudos para obras de pavimentação de estradas no lado paraguaio igualmente com empréstimos do BNDES. O objetivo do Brasil, segundo Lula, é ter uma via de acesso viário ao oceano Pacífico passando pelo Paraguai. O segundo acordo assinado prevê um projeto de assistência e tratamento a pessoas portadoras do vírus da aids no Paraguai.

Os dois países pretendem também trabalhar juntos no combate à fome, ao crime organizado e ao terrorismo internacional e buscar formas de melhorar o comércio bilateral evitando a dupla tributação e a evasão fiscal. O presidente paraguaio disse estar tomando medidas drásticas para reduzir o contrabando e a informalidade na economia. O fluxo de comércio entre os dois países ficou em cerca de US$ 1 bilhão em 2002, com um superávit de US$ 175,4 milhões para o Brasil.