Brasil 1 x 0 Turquia: o “biquinho” salvador de Ronaldo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 26 de junho de 2012 as 12:26, por: cdb

 

– Foto: CBF

Era o dia 26 de junho de 2002, semifinal da Copa do Mundo do Japão e da Coreia do Sul. O Brasil entrava em campo para enfrentar novamente um adversário que deu muito trabalho na estreia da Seleção na competição: a Turquia. Mais uma vez, os turcos dificultaram a vida do time de Luiz Felipe Scolari, que contou com o biquinho da chuteira de Ronaldo – e o talento do artilheiro – para fazer 1 a 0 e garantir a classificação para a final.

A semifinal entre Brasil e Turquia começou muito antes do apito inicial. Isso porque Ronaldinho Gaúcho, que tinha sido fundamental para a classificação brasileira em cima da Inglaterra nas quartas-de-final, estava suspenso por conta de um cartão vermelho. Com isso, Felipão teve algumas dúvidas sobre qual seria o time titular para aquela partida. Edílson foi o escolhido.

Depois de um primeiro tempo em que não conseguiu balançar as redes da Turquia, o Brasil viu o seu principal jogador, aquele que era a esperança de gols do time, fazer a diferença de fato. Ronaldo protagonizou um lance que entraria para a história do futebol mundial. Da entrada da área turca, com o “biquinho” da chuteira, o camisa 9 colocou a bola caprichosamente no canto esquerdo do goleiro. Isso aconteceu logo aos 4 minutos do segundo tempo.

No final da partida, outro lance ficou marcado naquele Mundial. Denílson havia entrado no lugar de Edílson com a incumbência de segurar a bola no ataque, segundo as ordens do técnico. Além de fazer isso com prefeição, seus dribles desconcertantes enlouqueceram os turcos, que em certo momento chegaram a marcá-lo com quatro jogadores ao mesmo tempo. Uma verdadeira perseguição.

Com o resultado na semifinal, a Seleção garantiu a vaga na sua terceira desicão de Copa do Mundo consecutiva (1994, 1998 e 2002). O adversário da final seria a Alemanha, mas isso você vai conferir na próxima matéria.