Braço-direito de Presidente do Peru renuncia por escândalo do grampo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 7 de outubro de 2003 as 22:58, por: cdb

O homem de confiança do presidente do Peru, Alejandro Toledo, renunciou nesta terça-feira ao cargo de secretário-geral do Palácio de Governo, encurralado por duras críticas de oposicionistas e governistas, que o culpam por ser a “o pomo da discórdia” do governo.

Guillermo González Arica apresentou sua renúncia lendo uma mensagem no dia seguinte à decisão da comissão de Defesa Nacional e Ordem Interna de formar um subgrupo para investigar sua responsabilidade num grampo telefônico contra Toledo.

Há mais de um mês, Toledo, cuja popularidade é de 12 por cento, segundo pesquisas, reagiu indignado à divulgação de uma conversa sua em um programa de TV. Ele assegurou que “rolariam cabeças” por esse grampo telefônico no Palácio do Governo.

– Há aqueles que insistem em julgar publicamente minha integridade profissional, gerando um clima negativo para sua imagem, à imagem do governo e para meu bom nome – disse González a Toledo ao apresentar sua renúncia.