Botafogo solta o grito preso na garganta: “É Campeão!”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 9 de abril de 2006 as 21:33, por: cdb

– É Campeão!!!!!!!!!

O grito, preso na garganta da torcida alvinegra há nove anos, explodiu em uma festa de alegria na tarde deste domingo. O Maracanã lotado. A equipe inspirada. A torcida em ponto de bala. Todos os ingredientes para uma comemoração, que varou a noite em frente à sede do Botafogo, na General Severiano, uniram-se para a alegria dos fiéis torcedores da Estrela Solitária. O Botafogo venceu o Madureira por 3 a 1 e levantou, pela 18ª vez, a taça do Campeonato Estadual ao longo de seus mais de 100 anos de história, para o delírio dos mais de 45 mil torcedores que lotaram as arquibancadas do Maraca. Nomes que fizeram a glória alvinegra, como Nílton Santos, Jairzinho, Josimar e Wilson Gotardo, foram presenças aplaudidas no estádio.

O primeiro gol saiu aos 19 minutos do primeiro tempo, quando Dodô abriu a artilharia. Ele fez dois dos três gols do Fogão na partida e lhe garantiram a artilharia isolada do campeonato, com nove tentos marcados. Apesar da certeza de uma decisão, o Botafogo entrou tranqüilo em campo, com a vantagem de um gol de diferença, mas o time mostrou a força da camisa e não deu chance alguma para a reação ao Madureira. A defesa, bem colocada, mas sem abusar da retranca, garantiu a presença do time em campo e travou os ataques do Madureira.

A festa botafoguense nas arquibancadas explodiu aos quatro minutos do segundo tempo. Na tabelinha de Zé Roberto com Reinaldo, este tocou na saída de Renan mas a bola ia devagarzinho no caminho do gol, mas Dodô partiu para cima e mandou a pelota para o fundo da rede. Nem o gol de Fábio Júnior, do Madureira, aos 12 minutos, desanimou a torcida botafoguense. Ao contrário. Serviu de incentivo para o Maracanã em peso reagir, aos gritos de ‘É campeão!’. Aos 35, quando Reinaldo consolidou a conquista do Estadual, o moral do adversário foi ao chão e, em uníssono, a galera alvinegra gritou:

– É Campeão!!!!!!!!!!

Ficha Técnica

Madureira 1 x 3 Botafogo
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro
Árbitro: Wagner Tardelli, auxiliado por Manoel do Couto Pires e Marcelo Fonseca Duarte
Gols: Dodô, aos 19 minutos do primeiro tempo e aos quatro do segundo tempo; e Fábio Júnior, aos 12 do segundo tempo
Cartões amarelos: Paulo Roberto, Roberto Lopes, Odvan, André Lima, Josafá, Dodô, Scheidt e Reinaldo.
Madureira: Renan, Marcus Vinícius, Paulo César, Odvan e Paulo Roberto; Roberto Lopes, Djair, Maicon (Marquinhos) e André Lima; Josafá (Rafael Zaró) e João Rodrigo (Fábio Júnior).
 Técnico: Alfredo Sampaio
Botafogo: Lopes, Ruy, Rafael Marques, Scheidt e Bill (Júnior César); Thiago Xavier (Ataliba), Diguinho, Joilson (Gláuber) e Zé Roberto; Reinaldo e Dodô.
Técnico: Carlos Roberto