Botafogo perde para o Náutico e deixa o primeiro lugar do grupo C

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 25 de outubro de 2003 as 18:39, por: cdb

O Botafogo não só perdeu para o Náutico, por 2 a 1, no Caio Martins, como também o primeiro lugar do Grupo C da Série B do Campeonato Brasileiro. A liderança ficou com o Marília, que empatou com o Remo na outra partida da rodada.
 
Com o resultado, o Alvinegro carioca vai enfrentar o Palmeiras, no próximo sábado, no Rio. O jogo poderá ser realizado no Maracanã, mas o presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, quer enfrentar os paulistas no Caio Martins.

Apesar de estar atuando com o time reserva, o Botafogo iniciou a partida pressionando. Logo no primeiro ataque, o lateral-esquerdo Daniel chutou e o goleiro Gilberto espalmou para escanteio. Em uma jogada seguinte, o atacante Dill desperdiçou ótima oportunidade dentro da pequena área. O Náutico, então, resolveu acordar no jogo e equilibrou o confronto.

Aos 17 minutos, após falha de marcação da zaga do Botafogo, o árbitro Evandro Rogério Roman marcou pênalti para a equipe de Recife. O meia Adriano cobrou, abrindo o placar. Com o gol, o Náutico passou a dominar a partida enquanto o Alvinegro sentia enorme dificuldade em furar o bloqueio armado pelo técnico Leivinha. Aos 43, Juliano entrou na área e tocou na saída de Jéferson.

Quando a torcida carioca começava a ensaiar vaias, o juiz assinalou outro pênalti, agora para o Botafogo. Dill descontou. Ele não fazia um gol havia dois meses.

No segundo tempo, o ritmo do jogo caiu em relação à primeira etapa, principalmente por causa do forte calor. O Náutico procurava administrar o placar enquanto o Botafogo tentava o empate. E quase conseguiu quando Bruno errou um passe e Dill arriscou de fora da área. Gilberto defendeu.

Aos 14 minutos, o mesmo Bruno recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Têti cobrou a falta e a bola passou rente à trave. Em outra jogada, Edvaldo e Almir fizeram excelente tabela, mas a zaga impediu a conclusão de Almir. O Náutico respondeu com Marco Aurélio, que cabeceou para fora.

Aos 28, o Botafogo quase perdeu um jogador. Gedeil sentiu dores na panturrilha e, como já havia realizado as três substituições, ficaria com dez. O atleta, porém, conseguiu voltar ao campo. Nos minutos finais, Dill quase empatou após cruzamento de Renatinho.