Boris Becker é condenado por sonegação de impostos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 25 de outubro de 2002 as 00:56, por: cdb

O ex-tenista alemão Boris Becker foi declarado, nesta quinta-feira, culpado de sonegação fiscal e condenado, por um tribunal de Munique, a dois anos de prisão, com pena suspensa.

Becker, que se retirou do tênis profissional há três anos, terá que pagar ainda uma multa equivalente a 300 mil dólares, depois de ter confessado que havia deixado de pagar cinco milhões de dólares em impostos ao longo de sua carreira.

A sentença, anunciada no início do segundo dia de julgamento do astro, foi recebida com aplausos pelo público que lotou o tribunal.

Na véspera, Becker fez uma confissão dramática diante do juiz, mas os promotores insistiram numa sentença de dura, que incluísse detenção.

“Admito que cometi um erro há 10 anos e sei que terei que pagar as conseqüências”, disse o tricampeão de Wimbledon ao tribunal de Munique.

“Pensei que tinha sido uma pessoa honesta”, completou o ex-tenista, de 34 anos, que se surpreendeu com a posição da promotoria de pedir uma condenação de três anos e meio de prisão.

Segundo um dos promotores, Matthias Musiol, Becker alegou que morava em Mônaco entre 1991 e 1993, período em que havia deixado de pagar impostos.

Mas, investigações provaram que o ex-tenista passou mais da metade de cada um desses anos na Alemanha.