Boni defende programação local na inauguração da TV Vanguarda

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 20 de setembro de 2003 as 19:33, por: cdb

Com a estratégia de enfrentar a globalização com a cultura local e regional, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, um dos principais executivos da tevê brasileira, inaugurou neste sábado a TV Vanguarda Taubaté, da Rede Vanguarda.

A festa de inauguração foi no Hotel Fazenda Mazzaropi, em Taubaté, a 144 km da capital paulista, seguida de um almoço para convidados. Estiveram presentes o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o ministro das Comunicações, Miro Teixeira.

Depois de ser o responsável pela transformação da televisão brasileira como vice-presidente de operações da TV Globo, Boni chega com um novo conceito de projeto regional.
 
– Não viemos aqui para fazer negócios, viemos para ser uma mola propulsora de desenvolvimento econômico e social da região – disse Boni.

 Assim ele se dirigiu aos seus convidados, fazendo ao final o ‘v’ de vitória com os dedos pintados com o logotipo da TV Vanguarda, que lembra o arco-íris.

Boninho, filho do executivo e um dos principais acionistas da nova emissora, afirma que a inovação da Vanguarda será fazer uma tevê experimental com a utilização de talentos locais.
 
– Queremos valorizar a participação da população na nossa programação, integrando toda a região – disse Boninho.

Outra prioridade que, segundo ele, foi também a principal meta de seu pai à frente da Rede Globo, é ampliar a extensão e a qualidade do sinal na região. Por isso, a emissora inicia suas operações investindo em novas linhas e pontos de transmissão.

– Já trocamos nove retransmissores e queremos atender ao público que até hoje vinha sendo obrigado a utilizar antena parabólica – explicou.

 Até o fim do ano será ampliada a potência dos retransmissores dos municípios de Ilhabela, Ubatuba e São Sebastião.

Geraldo Alckmin elogiou a iniciativa na ‘terra que tem bons contadores de história’, referindo-se ao Vale do Paraíba, onde nasceu, na cidade de Pindamonhangaba. Já o ministro das Comunicações, Miro Teixeira, ressaltou a importância de combinar a geração de conteúdo com os avanços tecnológicos.

– Precisamos evoluir agora com tecnologia de ponta para poder garantir a produção loca. É isso que nos tornará cobiçados internacionalmente, seja na tevê, na Internet ou qualquer outro veículo. É com essa visão que o Boni se torna, mais uma vez, precursor na geração de conteúdo – declarou o ministro.

A Rede Vanguarda, afiliada da Globo, tem duas emissoras. A de São José dos Campos, em funcionamento há quase quinze anos e a de Taubaté, em operação desde o dia 21 do mês passado.

Segundo o diretor da Rede, Rogério Caldana, até aqui foram investidos 3 milhões de reais em equipamentos, R$ 1 milhão na construção do prédio da emissora de Taubaté e R$ 500 mil em retransmissores e novas torres. O total da folha de pagamento anual para o pessoal foi estimado por Caldana em R$ 1,5 milhão.

A área de cobertura inclui 46 cidades das regiões do Vale do Paraíba e Bragantina, Serra da Mantiqueira e do Litoral Norte. Segundo dados de abril deste ano do Ibope, a Rede Vanguarda tem 63 por cento da audiência da região.

A TV Vanguarda Taubaté atende mais de um milhão de habitantes de 28 municípios, e nasce com uma equipe de 18 profissionais na produção de três edições diárias de telejornais locais e co-produção de um programa diário de esportes e um semanal de cultura.

A formação de equipes de vídeo-repórteres, profissionais que somam as funções de jornalista e cinegrafista, é uma das inovações propostas pela nova rede.

José Bonifácio de Oliveira Sobrinho fez história na televisão brasileira. Responsável pela programação conhecida pela marca ‘padrão Globo de qualidade’, ingressou no canal carioca em 1967 onde esteve à frente do comando até o final de 1997.
 
Apreciador de vinhos,