Bolsa ensaia novo recorde, sem referência de Wall Street

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 23 de novembro de 2006 as 12:00, por: cdb

A Bolsa de Valores de São Paulo superou, na manhã desta quinta-feira, o recorde histórico no meio dos negócios alcançado anteriormente em maio. Às 11h53 chegou ao pico de 42,290 pontos, com uma alta de 0,90%. Embora a agenda econômica do dia fosse fraca e o mercado operasse sem a referência de Wall Street, onde é feriado de Ação de Graças, os investidores apostaram no mercado de ações de olho na queda dos juros e na perspectiva de crescimento econômico do país.

Menor risco

No final da tarde desta quarta-feira, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s revisou a perspectiva do rating do Brasil de “estável” para “positiva”, mencionando sinais de que o país pode melhorar a qualidade do gasto público nos próximos anos.

“A perspectiva positiva reflete o contínuo declínio das vulnerabilidades fiscal e externa do Brasil em meio a outro ciclo eleitoral e à expectativa de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva objetiva reduzir progressivamente a inflexibilidade fiscal durante o segundo mandato”, justificou a S&P em comunicado.