Bolívia já tem novo ministro de Mineração e Hidrocarbonetos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 22 de outubro de 2003 as 03:16, por: cdb

O presidente da Bolívia, Carlos Mesa Gisbert, nomeou na última terça-feira o engenheiro químico Alvaro Ríos Roca como ministro de Mineração e Hidrocarbonetos, com o qual completou seu gabinete de colaboradores para o período de governo iniciado na última sexta-feira.

Ríos será o encarregado de dirigir a consulta à população prometida pelo novo governante boliviano para decidir sobre o projeto de exportação de gás natural para Estados Unidos e México, o detonador da queda do ex-presidente Gonzalo Sánchez de Lozada.

Na cerimônia de posse da nova autoridade, o presidente disse que o Ministério do setor terá ‘a tarefa de estabelecer uma visão que possa ser entendida como política de Estado’ para o aproveitamento do energético.

Além disso, lembrou o compromisso de encarar a revisão e modificação da Lei de Hidrocarbonetos do país, outra das observações realizadas pelas organizações sociais rebeladas contra o governo anterior, por uma suposta vantagem em favor das multinacionais petroleiras que operam na Bolívia.

Os setores sociais deram a Mesa uma trégua de três meses, a cujo termo disseram que analisarão a atuação do novo governo para determinar se continuarão apoiando a administração.
O presidente boliviano recomendou que Ríos ‘seja capaz de escutar o país e de explicar a eles a realidade, com a obrigação de dizer a verdade e o cenário’ do mercado internacional que pode decidir a venda do hidrocarboneto ao exterior.

A Bolívia possui 54,9 trilhões de pés cúbicos de gás natural, as segundas reservas mais importantes da América do Sul depois da Venezuela.